27% das pessoas trocariam privacidade por conveniência

Publicado em: 09/07/2014

MILTON – Bom dia, Ethevaldo, como vai?

ETHEVALDO: Bom dia, Milton, bom dia ouvintes. Tudo ótimo.

MILTON – Ethevaldo, qual é a novidade que você tem hoje na área da privacidade? As pessoas estão preocupadas com esse direito?

ETHEVALDO – Eu tenho em mãos, Milton, as conclusões de um estudo global realizado pela EMC Corporation – o Índice EMC de Privacidade – feito em 15 países, com 15 mil pessoas.

O estudo revela que os pontos de vista sobre privacidade variam muito conforme a região e o tipo de atividade realizada on-line.

MILTON – Quais são as conclusões principais desse estudo?

ETHEVALDO – Eis algumas conclusões do estudo:

• 91% dos participantes aplaudem e valorizam os benefícios do “acesso mais fácil à informação e ao conhecimento” que a tecnologia digital proporciona.

• E, surpreendentemente, apenas 27% dizem que estão dispostos a abrir mão de parte de sua privacidade em troca de mais conveniência e facilidade on-line. Isso significa que 73% não se dispõem a abrir da mão da privacidade.

• Menos da metade do total dos pesquisados (41%) acredita que o governo está comprometido com a proteção de sua privacidade. (Ou seja 59% não acreditam no governo nessa área).

• 81% acham que a privacidade se deteriorará nos próximos 5 anos; 59% dizem ter menos privacidade do que há um ano.

MILTON – Ethevaldo, amanhã é sexta-feira, dia de falarmos sobre o futuro. Qual será o seu tema?

ETHEVALDO – Vou falar sobre o futuro da computação em nuvem e dos aplicativos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *