81 anos de tradições e sucessos

Publicado em: 26/01/2009

Na verdade, existem leitores cegados que não dão o devido valor que a mídia escrita cearense tem.

Sem medo de erros, omissões, nem ressalvas, posso afirmar que a mídia escrita cearense mais antiga em atividade é o jornal O Povo. Existem diversas sementes sendo regadas no canteiro de obras da empresa jornalística, para que num futuro bem próximo, os frutos sejam colhidos com qualidade e insigne habilidade.

Recentemente o jornal passou por momentos difíceis com a perda irreparável do seu mentor, o senhor Demócrito Dummar. Homem inteligente com visão no futuro preocupado na formação de equipes lucigênitas, para que, no impedimento legal, a empresa não sofresse solução de continuidade. Deus traça os caminhos, os destinos, mas sempre deixa uma solução para resolução. De uma notável história o jornal o Povo foi fundado em sete de janeiro de 1928 por Demócrito Rocha.

Sem incursões manietadas passaram pela direção do querido jornal pessoas do mais alto quilate como: Demócrito Rocha de 1928 a 1943, Paulo Sarasate de 1943 a 1968, Creuza Rocha de 1968 a 1974, Albanisa Sarasate de 1974 a 1985 e Demócrito Dummar de 1985 a 2008. Com ausência do grande Demócrito assumiu as rédeas do jornal, sua filha a competente Luciana Dummar.

Com uma grande equipe formada pela Direção: Diretoria Geral de Jornalismo, Diretoria Executiva da Redação, Editor Chefe Executivo, seguidas da Direção de Operações, Diretoria comercial, Diretoria de Mercado Leitor, Diretoria de Coligadas, Gerência Administrativa e Financeira, Gerência de Marketing, Gerência Industrial e Conselho Editorial. Seguindo os alicerces primeiros vem a Editoria Institucional, a Editoria Sênior e Ombudsman. Ressalte-se que o jornal O Povo foi o primeiro a lançar a função de Ombudsman no seu organograma geral, e tem servido de elo arreglado entre empresa e leitor.

A palavra ombudsman vem do sueco ombud, ‘representante’, ‘deputado’, + ingl. man, ‘homem’. Sua finalidade precípua nos países de democracia avançada como, por exemplo, a Suécia, funcionário do governo que investiga as queixas dos cidadãos contra os órgãos da administração pública. Também está relacionada com a pessoa encarregada de observar e criticar as lacunas de uma empresa, colocando-se no ponto de vista do público.

Um clã eletivo, mas de atribuições primordiais, como a de levar ao público leitor as notícias de destaque acontecidas no Ceará, no Brasil e no mundo, com a devida ética e verdade. Pode-se também afirmar que o jornal é o único no Estado a oferecer um tablóide aos sábados para os leitores se deliciarem com suas crônicas, comentários, poesias e outras incursões literatas. Inovou quando criou o caderno “Espiritualidade”, dando oportunidade a escritores de várias religiões exporem o que há de melhor em suas crenças.

O caderno “Os Populares” é o mais completo do Estado. Os núcleos são os diversos setores que depois da adequada organização formam um todo. Conjuntura, Cotidiano, Cultura e Entretenimento, Negócios, Opinião, Primeira Página, Editoria de Arte, Editoria de Fotografia e Secretaria de redação. Sou um colaborador assíduo dessa mídia, desde os tempos do queridíssimo vice-presidente. Conhecido carinhosamente como seu Costa.

Por todos esses motivos não poderia deixar passar em branco mais um ano de existência deste fabuloso jornal. Aos 81 anos permanece novo e atualizado. Desde a direção até o funcionário menos graduado, quero levar o voto de gratidão e os parabéns ao jornal que aprendi a gostar. Com a mesma energia, que não se afigure, mostre que as anomalias não existem e o trabalho profícuo em prol da comunidade cearense sempre esteja de – vento em popa.

Como simples assinante almejo sucesso meritório sempre para o jornal de nossos corações. Que o mesmo seja indefectível em suas ações. Parabéns ao grande jornal e que ele continue sendo adubado, regado para manter vivas as esperanças e as forças renovadas, e que este trabalho profícuo continue sempre privilegiando o público leitor do Ceará e de outras plagas brasileiras. 81 anos de tradições e sucessos
É verdade, existem leitores cegados que não dão o devido valor que a mídia escrita cearense tem.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *