A maldição dos despreparados tem solução, sim

Publicado em: 17/05/2012

Em 2004, logo no primeiro ano de existência do site Caros Ouvintes o Conselho Editorial se preocupou com a quantidade de leitores que se diziam interessados em se lançar na carreira ou aprimorar os seus conhecimentos particularmente na especialidade locução. A decisão foi responder a todos os que enviassem mensagens por e-mail (as redes sociais ainda eram insipientes na época) e publicar todos os comentários endereçados aos articulistas que falassem sobre o tema aprimoramento profissional. Assim estamos agindo nesses oito anos que nos separam daquela data. Nossos cronistas têm dado especial atenção produzindo orientações e oferecendo sugestões que possam servir de base para que os interessados vislumbre algumas alternativas. Leitores também têm colaborado com dicas importantes. Como, por exemplo, os comentários do leitor Antônio José Pereira Bessa – o Toni Bessa de Fortaleza/CE em mensagem que ele postou hoje e que nós puxamos para esta primeira página pela relevância do que ele diz.

“Caros locutores, continuem almejando seus sonhos. Quero fazer uma crítica construtiva. Passei em vista todos os comentários e pude observar que falta mais leitura. Na escrita de alguns faltam letras, o que torna a frase sem sentido. Um locutor tem a obrigação de escrever corretamente. Quem escreve bem, sempre se expressa bem.

Dicas: seja voluntário em uma emissora de rádio. Pode começar atendendo telefone ou sendo recepcionista. Fale ao diretor da sua vontade de ser apresentador de programas.

Segunda dica: leia jornais e procure ler revistas de críticos. Procure informações as mais diversas. Faça um fichamento do que leu e comente com alguém. Treine sua percepção dos fatos. Sua cognição precisa vir à tona. Um locutor de rádio que apresenta programa romântico um dia será pego de surpresa para entrevistar uma personalidade. Se não estiver preparado lá se vai a oportunidade.

Quanto a um curso acadêmico, além de Comunicação Social, escolha um curso de  Historia, Filosofia, Sociologia, Pedagogia ou Letras. Procure ler os fatos do dia e faça a sua própria critica. Falar bem no rádio e comunicar bem, e comunicar bem é dizer as coisas de maneira que as pessoas entendam. O ouvinte percebe quando o locutor não valoriza a cultura na busca de informação e conhecimento. Esteja sempre ligado. Estude sempre”.

O Toni Bessa é locutor profissional Fortaleza/CE e se coloca a sua disposição para falar sobre o aprimoramento profissional | [email protected]

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *