A revolução da nanotecnologia

Publicado em: 08/01/2011

Ethevaldo Siqueira | Tecnologia

Imagine tecidos que não molham, não sujam, nem mancham. São os nanotecidos. Ou o alumínio, transformado num pó finíssimo, o nanoalumínio, que é um perigoso explosivo. Ou o ouro nanométrico, que tem propriedades surpreendentes, a começar de sua cor avermelhada. A prata em nanopartículas é um dos mais poderosos bactericidas. Os nanocristais de óxido de zinco permitem a fabricação de telas ou filtros solares invisíveis e que bloqueiam a luz ultravioleta. No laboratório da USP trabalham 20 pesquisadores doutores (PhDs), sob a liderança do professor Toma, envolvidos na pesquisa e no desenvolvimento de aplicações das propriedades revolucionárias dos nanomateriais, nanopartículas e nanomoléculas. Esse laboratório já conquistou mais de uma dúzia de patentes apenas em 2010. A USP não é a única universidade com pesquisas avançadas em nanotecnologia. A Universidade de Campinas, a UNESP, a Universidade Federal de Minas Gerais e a PUC-Rio, entre outras, desenvolvem há alguns anos seus projetos e revelam surpreendentes avanços nessa área. Veja matéria completa na ACADEMIDIA.

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Caros Ouvintes. Caros Ouvintes said: A revolução da nanotecnologia: Ethevaldo Siqueira | Tecnologia Imagine tecidos que não molham, não sujam, nem ma… http://bit.ly/gyPhLI […]

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *