Adidas considera “Gorduchinha” como possível nome da bola da Copa

Publicado em: 11/11/2011

A campanha que deseja homenagear o radialista Osmar Santos batizando a bola da Copa de 2014 como “Gorduchinha” ganhou um peso. A Adidas, que deste a década de 1970 é responsável pelas bolas do torneio, diz não descartar a ideia. Em entrevista repercutida pelo site da revista Veja, o gerente de futebol da Adidas no Brasil, Daniel Schmid, explicou que a escolha está “totalmente em aberto”. “Essa proposta é muito boa, mostra a importância do nome da bola e a população dar valor é importante. Vamos estudar bem e levar em consideração. O Osmar é muito importante no âmbito nacional, então vamos avaliar, também, o nome de Gorduchinha”. O executivo disse ainda que há várias outras propostas, inclusive sugeridas por celebridades. Mas garantiu: “Vamos levar tudo em consideração na hora de decidir e escolhar o melhor para conseguir representar bem o país.”

Desde o meio do ano a campanha pela Gorduchinha corre pela internet, principalmente nas redes sociais. A ideia é lembrar o bordão de Osmar Santos: “Ripa na xulipa! Pimba na gorduchinha!” A ideia surgiu no ano passado, quando o publicitário Delen Bueno, da Rádio Globo, almoçava com o ex-locutor e sugeriu: “Osmar, vamos colocar o nome da bola de Gorduchinha?” Ele aprovou. Logo, o grupo que os acompanhavam na mesa resolveu abraçar a causa e, daí em diante, teve início a movimentação para divulgar a ação. Nada foi previamente combinado. Segundo Bueno, a corrente se disseminou de forma espontânea.

Perfis criados no Twitter e no Facebook – que contam com o o apoio de 10 administradores – ajudaram a popularizar a campanha. Em 28 de julho, dia da comemoração dos 62 anos do radialista, o movimento estourou e ganhou repercussão nacional. Osmar Santos sofreu um acidente grave em 1994. Quando viajava de Marília para Lins, teve o carro atingido por um caminhão, batida que deixou sequelas e afetou diretamente a ferramenta de trabalho que utilizava: a voz. O vocabulário de Santos ficou limitado, mas o papel desempenhado por ele marcou o Brasil e a história da comunicação, tanto que ganhou o título de “O Pai da Matéria”.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *