AH, AMANHÃ SERÁ OUTRO DIA PRO SOL BRILHAR

Publicado em: 20/11/2006

1. “Ah, amanhã será outro dia pro sol brilhar
E poder sair da rotina, ir proutro lugar
Um lugar bem longe daqui onde eu possa ver o mar
E sentir seu perfume na brisa
Numa praia, o sol nascente
Cenário perfeito pro amor da gente
Vem cá, vem me abraçar e deixa a vida… a vida nos guiar”
Por Elóy Simões

2. Andam me dizendo que tenho sido excessivamente crítico com o rádio. Que as coisas não estão tão ruins assim. Talvez não estejam mesmo. É possível, até, que eu esteja sendo injusto. Mas eu vou continuar assim.
Sabe por que?
3. Por que eu amo minha profissão. E adoro esse meio de comunicação. A ponto de escrever, na coluna que marcou minha estréia neste Caros Ouvintes, que eu quero ser radialista. E quero mesmo.
4. Há anos, eu ainda morava em S. Paulo, fui convidado pelos diretores de uma das mais badaladas agências de publicidade de lá. O objetivo era me dizer que eu estava sendo pessimista com as críticas que fazia ao desempenho da profissão.
“A situação não está tão ruim assim”, disseram-me.
Estava. No mínimo para aquela agência, que por coincidência ou não,
enfrentou gravíssima crise logo em seguida.
5. A resposta que lhes dei? A mesma que dou aqui: quando a gente ama, quer que o ser amado melhore. Por isso, a gente opina. Critica. Sugere o que fazer. Numa boa.
6. Essa a razão pela qual  reproduzi, no início desta conversa, o Amanhã, composta pelo jovem Felipe Gondin, músico, poeta e compositor que uiltima seu primeiro disco. Vai ser um sucesso.
“Amanhã será outro dia pro sol brilhar”, diz ele.
Será mesmo. Desde que a gente não perca a capacidade de criticar. E de, baseado na crítica, melhorar. Sempre. Porque assim, a vida vai nos guiar. Para melhor.


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *