Alma das ruas

Publicado em: 09/11/2012

“Quando cada homem reconhece num determinado chão o seu lugar e no rosto do outro a sua gente, nasce a alma de uma cidade. A cidade é o cenário onde as pessoas vivem os retalhos de suas histórias particulares e assim vão tecendo, alinhavados que estamos uns com os outros, as histórias dos lugares”. As palavras acima são de Norma Bruno no texto que inicia as crônicas deste seu livro tão saboroso, brejeiro e lírico, intitulado Cenas urbanas e outras nem tanto. Na verdade o livro poderia chamar-se a “Alma encantadora das ruas de Floripa”, pois é isso que o leitor, principalmente aquele que viveu a cidade desde os anos 1950 até o presente, vai encontrar e sentir quando der início ao passeio pelas páginas deste livro. São mil e um acontecimento característicos e significativos do cotidiano, figuras humanas muito próximas, fatos miúdos comoventes ou cômicos. Mas, acima de tudo, a descoberta de Norma Bruno, uma escritora que sabe cativar aqueles que a leem, com a sua linguagem espontânea, bem-humorada e muito sensível. Particularmente, tenho certeza que Cenas urbanas e outras nem tanto está entre os melhores textos que tive a oportunidade de ler sobre a nossa perturbadora, mas bem amada cidade.

Silveira de Souza, escritor, na apresentação do livro de Norma Bruno pela Bernúncia Editora na primavera de 2012.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *