Anos difíceis para o rádio

Publicado em: 13/07/2005

O quarto capítulo do livro Caros Ouvintes, obra a ser lançada no dia 4 de agosto na Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina, ,  discute um pouco a nova realidade pela qual o rádio vai passar com a entrada em cena da televisão.
Da redação

Em especial em Florianópolis, a partir dos anos 1970, o rádio de amplitude modulada abandona a sua grande estrutura para em muitos casos se tornar um grande vitrolão, com a função de tocar quase exclusivamente músicas. O rádio AM perde status e começa a ser chamado de brega, de um canal que só serve para distrair empregadas domésticas. O quarto capítulo aborda igualmente o aparecimento das emissoras de rádio em freqüência modulada (FM), que no seu início na capital catarinense assumem o papel de tocar música ambiente.

Televisão

A agitação violenta da atmosfera televisiva, com assinatura catarinense, dá-se com  a inauguração em 2 de setembro de 1969 da TV Coligadas de Blumenau (Canal 3), responsável pelas transmissões de atrações da Rede Globo. O canal tem como logomarca o desenho de uma menina, A Menina de seus Olhos , que segundo os seus idealizadores vem para fazer a integração do Estado.  A TV cobre a chegada em Blumenau da jovem Vera Fischer, após ter conquistado o título de Miss Brasil.


Assinatura de empréstimo para compra de equipamento. Ao centro Francisco Grillo,
presidente do Brde, ladeado por Darcy Lopes, diretor da TV Cultura.

Já Florianópolis tem a sua estação no ano seguinte, com a estréia da TV Cultura, em 31 de maio de 1970. A primeira imagem que vai ao ar é  a do diretor artístico Lauro Caldeira de Andrade, que de costas para a câmera, fiscaliza o painel onde está afixado o logotipo da emissora.


Primeira torre e instalações da emissora no morro do Antão.

Postura do rádio AM

A emissora de rádio de maior estrutra e maior audiência, a Rádio Diário da Manhã (RDM) -a exemplo de outras grandes emissoras brasileiras-também começa a enxugar a máquina. Pressentindo a queda no faturamento, a RDM empobrece a produção e despede o pessoal técnico e suas estrelas.  De 67 profissionais  ligados ao seu quadro, a emissora entra nos anos 1970 com apenas 33 pessoas. Os shows humorísticos fazem parte do passado, assim como os programas de calouro. Não existem mais radionovelas ao vivo, encenadas por atores e atrizes locais. Os programas com cantores e  músicos bancados pela RDM são igualmente eliminados do cotidiano da estação. 

Um novo caminho

Entre as emissoras de Florianópolis, uma delas se dedica ao estilo hit-parade popular, dando uma grande guinada. É a Rádio Santa Catarina (RSC), que outrora possui  uma programação nitidamente segmentada, voltada para as classes A e B, com uma grade musical elitizada. Isto é, o dia a dia da emissora, nos anos 1960 é feito com  bossa nova, jazz e clássicos. A isso  se acrescenta uma locução discreta dos profissionais da estação e noticiários rápidos.

Na década seguinte, a RSC muda de perfil e volta-se para a camada baixa. A programação da RSC é simples e é constituída por um único programa: O Sucesso que Você Pediu. A rádio abre com esse programa às seis da manhã e fecha com ele à meia noite. Entre as músicas e  comerciais, a estação insere rápidas notícias do que está acontecendo no momento, bolsa de empregos, seção de documentos perdidos e achados e outros avisos de utilidade pública.

Chegada das FMs

As duas emissoras AMs que foram, cada uma no seu tempo, líderes de audiência, em Florianópolis, obtém o seu canal  de frequência modulada. A primeira do gênero da cidade, a Guarujá FM (92.1), surge em 1978. A programação é gravada, com muita música e poucos comerciais. O sistema de locução é sóbrio e o locutor anuncia  a música e o respectivo intérprete. Logo após a instalação da Guarujá FM, é a vez do público ter a sua disposição a Diário da Manhã FM. O primeiro locutor da estação é Salvador dos Santos. Ele conta que a estação segue o mesmo estilo da pioneira em frequência modulada. A programação é gravada e só toca música ambiental, para ser ouvida em consultórios e escritórios. 


{moscomment}

1 responder
  1. Douglas de Souza Vieira says:

    foi extramente um dia depois a estréia o Jornal Nacional da TV Globo teve os primeiros apresentadores do JN com Cid Moreira e Hilton Gomes(falecido em 1999) neste dia 2 de Setembro de 1969 caiu numa terça-feira atual RBSTV Blumenau.

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *