Ansioso ou estressado?

Publicado em: 01/07/2015

E quem hoje não anda estressado ou ansioso, calma, pode ser as duas coisas também, não se estresse.

selo-cadeira-do-barbeiroA curiosidade acelerada em saber se há diferença entre uma coisa e outra já entrega o ansioso. Eu tinha certeza que uma coisa é à ansiedade, e outra o tal do estresse, mas foi só uma apresentadora de TV anunciar que falariam das diferenças dos dois problemas que já fiquei ansioso para ouvir os especialistas. Conclusão: não ouvi novidades. Ansioso é assim mesmo, espera demais, quer as coisas pra ontem quando não está com muita pressa, senão quer pra antes de ontem. Antecipamos coisas mesmo sabendo que isso é tolice e irreal, mas vai dizer isso para o cérebro, ele não escuta, está ocupado com algo lá na semana que vem.

Já o estressado se irrita com tudo. Briga até com a própria sombra. Sai do sério se o motorista da frente demora em dar partida no carro. Quer ver quando o telefone toca duas vezes seguidas por engano. E que dizer quando um amigo liga para pedir o número do telefone de outra pessoa e quando vamos dar o número ele diz: “espera aí que eu vou procurar uma caneta”. Brincadeira, essa aí irrita até um monge budista.

De qualquer forma as recomendações para nós, ansiosos ou estressados, ainda são as mesmas, controlar a respiração, exercício físico, meditação, boa alimentação, dormir bem. Tudo o que o ansioso não consegue fazer. Sentimo-nos muito ocupados para ficar respirando o tempo todo. Meditar é o que mais fazemos. Alimentação, tudo bem, alguns têm de parar de comer pelos olhos. Dormir? A ta. Alguns vão a especialistas, tratam com medicações, melhor do que não se tratar.

Quanto aos colegas estressados, sinto muito, estimo melhoras. Procurem manter a calma. Como é fácil falar. Já para nós ansiosos não vejo muita saída. Pessimismo? Não, creio que precisamos saber que cada caso é um caso. Muitas vezes o melhor mesmo é procurar ajuda de um bom profissional e nos tratar. Ansiedade é como ouvi um dia em uma palestra: “O ansioso nunca está no lugar em que parece estar. Seu corpo está ali, mas sua cabeça está longe, pensando em algo que ele acredita que deveria estar fazendo naquele exato momento. É sempre assim, faz uma coisa pensando em outra”. Não pensei ainda no que escrever na semana que vem. Bom sinal. Mas a cabeça parece ficar ligada 24 horas por dia. Não tem nem botão nem tomada para desligar. Tem saída? Felizes os que não sofrem dos males aqui comentados. Tenho me perguntado: Por que não viver e sentir cada bom momento? Que reais motivos tenho para ficar ansioso hoje?

E o amigo leitor (a), por favor, não se irrite com a pergunta: é ansioso ou estressado?

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *