As águas vão rolar…

Publicado em: 14/05/2013

Academídia | Estudo de interesse público: Ponte Hercílio Luz *

Prof. Roberto de Oliveira, PhD | Eng. Civil

Imagem internet

Este trabalho discorre sobre a inserção da Ponte Hercílio Luz (PHL) numa visão acadêmica visando seu uso futuro, comentando especificamente, na questão do seu projeto, a sua resistência a solicitações futuras, a ausência de manutenção adequada que levaram ao contínuo desgaste, ruptura de parte da estrutura, interdição e postergamento da solução de repor em serviço. A questão urbanística e sua contribuição para os problemas de deslocamentos da cidade que fizeram dela uma das mais congestionadas do mundo é o foco principal, também se aborda. Os reflexos na produtividade e na qualidade de vida na população não serão demonstrados, mas podem ser inferidos. Fala também da viabilidade técnica de sua reparação, bem como da sua rápida recolocação em uso, se o projeto de restauração for encarado com a seriedade que este símbolo da cidade e do estado de Santa Catarina merece. A Ponte Hercílio Luz não é o contraponto de uma eventual quarta ponte, mas precisamos contar com ela o mais breve possível: não são eventos excludentes! E é viável sob todos os pontos de vista técnicos e urbanísticos; especialmente se aproveitarmos esta crise para planejar e implantar um sistema de transporte urbano que quebre o danoso paradigma rodoviarista. Daí a visão de que seu uso seja focada no transporte público de qualidade, ao mesmo tempo que a libere também ao tráfego emergencial, ciclistas, e pedestres; que, eventualmente seja liberável a carros (no caso de horários fora do pico e nos fins de semana). Ela já está incluída no Plano Diretor como eixo viário de transportes de massa entre o Continente e a Ilha, aliviando tremendamente as duas outras pontes se antecipando e se somando à quarta ponte como soluções emergenciais ao colapso do trânsito que se agrava. Ao final se conclui por elencar medidas de curto, médio e longo prazo em assuntos que tem a ver com a referida ponte. Aqui matéria completa. (Colaborou prof. Luiz G. Galvão)

* É parte integrante da apresentação na ACE em 13/05/2013 e atualizado em 14 de maio de 2013.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *