As pioneiras: Rádio Caçanjurê de Caçador

Publicado em: 15/06/2005

Caçanjurê, em tupi-guarani lembra coisas belas e formosas. Formosa e bela como a cidade de Caçador, nasceu a Rádio Caçanjurê, primeira da cidade e uma das referências do rádio regional de Santa Catarina.

Funcionando há 57 anos – é a 13ª do estado e aniversaria dia 29/6 – a Rádio Caçanjurê registra e informa os principais acontecimentos da história local e do Meio-oeste catarinense com destacada posição entre as emissoras concorrentes da região. Segundo Dalila Fiorentin, a rádio Caçanjurê continua mantendo seu espaço jornalístico sem perder para concorrentes. E conclui: “Zelamos pela informação. A Caçanjurê, informa o profissional e informa o ouvinte”.

O espírito de participação da Rádio Caçanjurê permanece atuante em diferentes áreas de atividades da comunidade. Ainda no ano passado participou do projeto “A Escola nas Ondas do Rádio” realizado pelo Encontro Interescolar de Tecnologias Educacionais, 2004, da Secretaria de Estado da Educação e Inovação.


Foto aérea do Munícipio de Caçador – www.cacador.com.br

O projeto, conforme relato da professora Carmen Luiza Barzotto, teve três etapas básicas:

1. Histórias de Rádio: Com o resgate do surgimento e evolução da radiodifusão no Brasil, os primeiro programas ao vivo, as radionovelas, os cantores de rádio que marcaram época, as primeiras transmissões de jogos de futebol e os programas que se imortalizaram pela qualidade e pelo tempo que ficaram no ar, como é o caso do Repórter Esso. A produção dos alunos neste item foi a coleta de histórias de rádio vivenciadas e contadas por pais, tios, avós ou vizinhos. Estas histórias, escritas pelos alunos das escolas estaduais participantes do projeto, foram encaminhadas a GEREI que com o apoio da SDR, editou um livro entregue aos autores e demais participantes do II Encontro Interescolar de Tecnologias Educacionais.

2. Concurso de Jingles e vinhetas sobre o tema: “A Escola nas Ondas do Rádio”. Os jingles e as vinhetas produzidos pelos alunos, além de fazer parte do livro “Histórias de Rádio” são utilizados nas programações radiofônicas das escolas.

3. Programas de Rádio: Os alunos produziram e gravaram diversos programas radiofônicos que foram editados em estúdio e depois veiculados pela rádio Caçanjurê AM.

Nesta série das Pioneiras destacamos a seguir o relato de Ricardo Medeiros e Lúcia Helena Vieira no livro História do Rádio em Santa Catarina sobre o surgimento da Rádio Caçanjurê:

“A Rádio Caçanjurê de Caçador, foi fundada em 29 de junho de 1948 por Osny Schwartz, Manoel Muller, José Rossi Adami e Lucas Volpi. Com um nome indígena que significa belo e formoso, a emissora teve como primeiro prefixo ZYZ-7, e freqüência de 1550 quilociclos. Mais tarde a emissora passou a operar como ZYH-208, na freqüência de 1520 quilociclos”.

“O primeiro estúdio esteve em operação por cerca de um ano. Depois pegou fogo. Na nova fase da emissora, assumiu a direção Adelar Gatterman. Adelar, em depoimento de 29 de junho de 1999, lembra quando a rádio funcionava das 16h às 20 horas. Um dos primeiros programas foi o ‘Pedido Musical’, apresentado por Ilka Helena, voltado a dedicar canções entre os ouvintes. Outro programa se chamava ‘A sua Música Querida’, com Osmar Telck”.

“O lado social, com transmissões de bailes, aniversários, entre outras manifestações, era feito por primo Zini. Dentre as irradiações estavam os eventos ‘Bonequinha da Cidade’, ‘Rainha do Comércio’ e ‘Miss Caçanjure’. Havia também um programa humorístico chamado “Do Zero ao Zero”, uma paródia ao conhecido “O Céu é o Limite”, levado ao ar pela Rádio Tupy de São Paulo”.

Fontes

Marlise Groth. ANotícia. Especial 75 anos. 1987.
Ricardo Medeiros. Lúcia Helena Vieira. História do Rádio em Santa Catarina. Florianópolis: Insular, 1999.
http://www.cacador.com.br/Portugues/Default1.htm
http://www.sed.rct-sc.br/sitentecacador/materia.php?id=8 

Na próxima semana Rádio Rio Negrinho


{moscomment}

9 respostas
  1. ALEXANDRE FREDERICO BORDIGNON SCHWARTZ says:

    Prezados senhores.

    Meu nome é Alexandre F. B. Schwartz, moro e advogo em Curitiba, Paraná. Sou filho de Osny Schwartz, já falecido, e fiquei muito orgulhoso de ler o nome de meu pai, especialmente porque, para a época, a fundação de uma estação de rádio era realmente importante para uma cidade.
    Obrigado!
    Alexandre

  2. Cristiane Pereira says:

    Gostaria muito q vcs me ajudassem a encontrar o meu pai , o nome dele é João Airton Alves Rodrigues.Ele é irmão do suplente a vereador do ano de 1982 Simão Alves Rodrigues , o partido do meu tio era o PMDB, ele teve 190 votos e o codigo do municipio é 80578.O meu pai morava na cidade nesta época , tenho poucas informações a respeito dele. Sei q ele tem um filho mais velho do q eu , q se chama Eder Carlos , tenho tias q se chamam Edir e Edite e um tio chamado Arnaldo. A esposa do meu tio Simão se chama Zelinda. Ñ se se eles ainda estão vivos , pois faz muito tempo q ñ os vejo , aproximadamente 29 anos. se vcs conseguissem fazer uma pesquisa e tentar encontrar o meu pai ou alguem da família dele . eu vou ficar extremamente grata.
    Por favor , me mande qualquer resposta , mesmo q seja para dizer q ñ vão poder fazer a pesquisa.

  3. Antunes Severo says:

    Cara Cristina,
    De fato não podemos lhe ajudar.
    Nosso campo de pesquisa se restringe a pessoas que trabalharam ou estão trabalhando em rádio em Santa Catarina.
    Gratos pelo contato.

  4. robson luis da silva says:

    Oi meu nome e Robson Luiz Da Silva sou filho de Luiz Carlos Da Silva e Iracema Andrade Da Silva estou procurando meus padrinhos João Grando e Maria Julieta Grandoagora ,moro em camboriú meu pai Luiz faleceu e minha mãe Iracema está morando em Florianópolis,tenho 38 anos hoje e queria poder conhecer meus padrinhos.para entrar em contato comigo,(47) 84839932 ou pelo orkut; [email protected] muito obrigado.

  5. Ronaldo Stoeterau says:

    O meu nome é Ronaldo Stoeterau e nasci em Caçador no ano de 1937. Fiquei emocionado em saber que até hoje a Radio Caçanjure está funcionando. No ano de 1957, quando ela estava sob a direção do senhor Adelar Gatterman, tive a oportunidade de transmitir a santa missa diretamente da Igreja Católica. Foram alguns meses apenas. Lembro-me que no dia 13 de maio o diretor permitiu que eu fizesse um progrma sobre a escravidão no Brasil e na oportunidade li o poema Navio Negreiros.
    O senhor Adelar Gatterman era uma grande personalidade. Parabéns Caçador por ainda estar funcionando aquela que naqueles anos era um dos meios de comunicação mais procurados.

  6. andre ribeiro says:

    Eu nasci em Caçador, e moro em Curitiba tenho muito orgulho de saber q a radio caçanjure continua funcionando a todo o vapor.Parabens radio Caçanjure

  7. SANDRA MUSSAK says:

    Moramos em Blumenau, mas minha mãe é de Caçador e tem muita saudade de um programa que voces tem as 18:00hs Ave maria Por favor como consigo uma canção que voces tocam ou tacavam mais ou menos asssim aveeee mariaa que é muito linda já apresentei a ela muitas cançoes de Ave maria mas nunca deu certo posso saber qual é o nome do cantor ou cantora e o nome da cañção muito obrigada

    Sandra

  8. sandra vieira says:

    Olá!Amigos da rádio moro no cerro branco,e gostaria de pedir uma musica do jaisson e juliano “tão perto e tão distante”;gostaria de oferecer para todos os familiares em geral.Pois a dupla esta lançando seu novo cd e o primeiro dvd logo e nos da familia estamos anciosos por mais esse grande passo da dupla.Estamos mt mt orgulhos deles….Que voces tenham uma otima manhã obrigada..E mt paz para todos.

  9. raquel delfe says:

    sempre escutei, e sinto saudades da radio, aqui não consigo sintonizar, parabéns pelo sucesso! continuem sempre levando alegria e prestando serviços a comunidade, mais uma vez lhes desejo s u c e s s o !

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *