As problemáticas da televisão digital no Brasil

Publicado em: 12/08/2007

“A televisão digital terrestre é uma inovação que pode representar a continuidade do processo de exclusão típico do país ou a abertura para a inclusão”, afirmam César Ricardo Siqueira Bolaño e Valério Cruz Brittos, autores do novo livro da PAULUS Editora: A televisão brasileira na era digital – Exclusão, esfera pública e movimentos estruturantes.
Da Redação

Alicerçando as idéias expostas em estudos e dados que são apresentados ao longo do texto, os autores traçam um diagnóstico atual e bem construído sobre questões que dizem respeito à indústria cultural brasileira.
Segundo Gabriel Kaplún, professor de licenciatura em Ciências da Comunicação da Universidade da República do Uruguai, “este é um livro útil para os brasileiros, seguramente. Mas também para os latino-americanos e para todos os que, em distintas partes do mundo, batalham a cada dia pela democratização das comunicações”.
A obra está organizada em duas partes principais (A lógica digital na indústria televisiva e Mercado brasileiro de televisão (e rádio) e as tendências de transição ao digital), com seus capítulos subseqüentes. Cada qual explora aspectos culturais, políticos, tecnológicos e outras particularidades que envolvem a questão da televisão digital.
“A TV digital, quando fornece o sistema de vídeo on demand, que é a parte básica da oferta e do funcionamento do sistema interativo, contribui para uma reviravolta completa do velho paradigma da cultura de onda, próprio dos modelos televisivos convencionais, constituindo-se segundo um modelo editorial puro, o dos chamados videosserviços”, conjecturam os autores na introdução da obra.
A televisão brasileira na era digital – Exclusão, esfera pública e movimentos estruturantes pertence à coleção Comunicação e trata de um tema atual e de interesse nacional. É leitura obrigatória para todos os profissionais da comunicação e também para os cidadãos brasileiros que buscam a democratização das comunicações.
Valério Cruz Brittos é professor no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) e doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Graduado em Jornalismo e em Direito, com mestrado em Comunicação Social (PUC-RS) e especialização em Ciência Política (Universidade Federal de Pelotas – UFPel), é pesquisador na área da Economia Política da Comunicação, com ênfase no audiovisual. É presidente do Capítulo Brasil da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura (ULEPICC-Brasil).
César Ricardo Siqueira Bolaño é jornalista formado pela USP, doutor em economia pela UNICAMP, professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), pesquisador do CNPq, presidente da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura (ULEPICC), vice-presidente da Associación Latinoamericana de Investigadores de la Comunicación (ALAIC) e tesoureiro da International Association for Media and Communication Research (IAMCR).
Fonte: www.paulus.com.br/imprensa


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *