As Redes de Rádio

Publicado em: 04/05/2013

Com o surgimento de novas tecnologias o Satélite e mais recentemente a Internet as emissoras de rádio no Brasil resolveram se expandir. As grandes do eixo Rio-São Paulo criaram redes para a retransmissão de sua programação autorizando inclusive a utilização de seus nomes para emissoras pouco representativas.

Muita gente entrou nessa achando que era um negócio do outro mundo e que viria a dar mais qualidade e maior faturamento. Passados alguns anos o que se previa vai se confirmando. O rádio continua muito regional para não dizer local. O tempo se encarregou de provar que o ouvinte quer saber o que acontece em sua cidade e região.

O que vai continuar pela qualidade que tem são os Jornais Falados especialmente logo nas primeiras horas da manhã. Quem deu a largada ainda nos tempos de distribuição do som Via Embratel foi a Jovem Pan com o Jornal da Manhã, primeiramente conhecido como Equipe Sete e Trinta. Foi espalhando o Jornal da Manhã pelo Brasil e as outras a seguiram.

Através do Satélite e da Internet viram a possibilidade de aumentar o faturamento com publicidades nacionais. Essas publicidades eram e ainda são comercializados pelas grandes rádios para serem veiculados em rede. Mas isso está diminuindo. O rádio local afastou seus melhores profissionais em detrimento de programações oriundas de São Paulo e do Rio.

Isso vai acabando aos poucos. O ouvinte local não quer saber do apresentador do Rio ou São Paulo que entrevista ou conversa pelo telefone com a dona Maria da Tijuca ou do Jabaquara. As emissoras retransmissoras já sentiram que isso só pode dar retorno com o jornalismo ou nas competições mundiais de futebol como a Copa das Confederações e Copa do Mundo. Esses eventos poucas emissoras tem condições de bancar pelo alto custo dos direitos.

Não poder ouvir o jogo do time da cidade nos campeonatos locais especialmente também não tem cabimento. O rádio brasileiro voltará a respirar quando ocorrer um corte gradual nas retransmissões dos programas apresentados pelas rádios que comandam atualmente as chamadas Redes Nacionais. É isso aí.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *