Entries by Flávio José Cardozo

Perdidos e achados

Ela foi à farmácia comprar um creme para a pele e esperava o troco quando alguém, ligeiro como um corisco, carregou-lhe a carteira. Gritou mas o safado sumiu pelos lados do terminal de ônibus. Por Flávio José Cardozo Caiu então num pranto de entristecer o mundo. Depois soube que perto havia uma delegacia e foi […]

Namoro de gatos

Brigaram por qualquer bobagem, insignificâncias de que talvez nem se lembrem mais. Mas brigaram. Uma palavra áspera, outra em resposta no mesmo tom, e pronto, estão há três dias se ignorando. Por Flávio José Cardozo Parecem sombras, não se olham, atravessam-se indiferentes, uns fantasmas. Quem cederá primeiro? Qualquer previsão é impossível. De repente, ela é […]

Encontro

Ele empurra o carrinho, a mulher fica ainda atrás de alguma miudeza. A demora dela nessas miudezas! Vai esperá-la ali  na frente, sabe lá se não encontra um conhecido para bater um papo. Um conhecido de conversa alegre, espera, que amarga já  basta a vida. Por Flávio José Cardozo Outro dia, encontrou o Jurandir, que conhece […]

Paz em Garopaba

O acordo de paz firmado entre pescadores e surfistas, em Garopaba, deixa todo mundo feliz. Aquilo não estava nada bom. Aquilo estava uma tristeza. Por Flávio José Cardozo Pois já não basta o que vem desses países que vivem se atracando, os tiros e as mortandades de cada dia? Tinha jeito ver essas almas boas […]

Acidente de trabalho

Ainda bem que, de vez em quando, acontece algum rolo para desenfastiar a gente. Um dia desses, eu ia pelo calçadão da Felipe quando, numa esquina, escutei às minhas costas a brutal palavra… Por Flávio José Cardozo – Cachorro! Senti que era comigo. Não que eu ande com a consciência tão perra e tão danada […]

O Monsenhor em dia de chuva

O Monsenhor vinha rezar missa em nossa vila uma vez por mês. Era um homem severo: censurava os casais que brigavam, os mineiros que se deixavam seduzir demais pela cachaça, as crianças arteiras. Não se pode negar que, com a vinda dele que a vila, antes um ajuntamento meio de arrenegados, ganhou uma aparência mais […]

Tony & Louise

Já de caneta na mão, ele hesitou: não, velho Antônio, não é direito o que estás pensando fazer. Por Flávio José CardozoSe a moça diz na revista que quer se corresponder com alguém entre 30 e 35 anos, alto e bem humorado, que idéia é essa tua de, já com quase 70, mal e mal […]

Curiosidade

Uma perguntinha lírica, domingueira: vós que sabeis dos mistérios da cidade sabeis acaso onde foram parar os carros de cavalo que por aqui havia há uns trinta anos? Por Flávio José Cardozo Não, não quero comprar um, muito embora a idéia já tenha me passado pela cabeça. Com a gasolina na estratosfera em que anda, […]

Pazes

Não quis acreditar no que via: era a Odete. Quem estava desfilando e aparecia de frente, na transmissão da tv, mostrando tudo para o bom povo ver, era ela, sua noiva Odete. Por Flávio José Cardozo Traidora, mulher sem palavra, devassa. – É ela, mãe – gemeu, suado na cama, batendo no gesso que lhe […]

O mágico

Semana passada, quando chegava a Florianópolis para mais uma temporada, o Circo Garcia teve um de seus caminhões envolvido num acidente de trânsito. O veículo entrou mal na rótula da cabeceira da ponte Colombo Salles, bateu num ônibus, saiu da pista, acabou virando. Por Flávio José Cardozo Podia até ter morrido gente, o que seria […]