Beijadas e abraçadas

Publicado em: 13/01/2005

Temos em Joinville uma figura que está sendo ímpar nos microfones. Trata-se do jovem Odirlei Borgonha. Veio do Paraná, de Cornélio Procópio, a convite da direção da rádio Difusora para tocar a programação da manhã das 08h às 11h45, e emplacou.
Por Ricardo Wegrzynovski, de Joinville

São tantos os ouvintes e patrocinadores que mal sobra tempo para músicas. O radialista inventou duas palavras que viraram sua marca. Trata-se de “beijada e abraçada” e seus plurais. A questão está virando moda nesses cerca de dois anos que Borgonha está no ar em Joinville. É comum os ouvintes da Difusora se tratarem com este palavreado, mandando “beijadas e abraçadas” para todos nos cumprimentos e saudações.

Também temos entre os homens de destaque das rodas de política e sociedade, o radialista Ramiro Gregório da Silva. Ramiro, 75, é tido popularmente como “o  professor-mestre em rádio”. É comum ver jovens radialistas como Odirlei e outros, falando com ele como se estivessem frente-a-frente com um mito. Durante muitos anos Ramiro Gregório liderou nos veículos de comunicação do norte de SC. Agora, neste começo de 2005, está montando uma rádio para um empresário em Barra Velha. Comenta-se nos bastidores que ele está sendo cogitado também para dirigir a rede Udesc de Rádio e Televisão, porém pode se tratar apenas de especulações. Vale lembrar que o mestre Ramiro faz parte da direção da Acaert. Como endereço de trabalho fixo Ramiro tem a Fundação Cultural de Joinville, onde responde pela assessoria de imprensa.  Ramiro também tem bons contatos no ministério das comunicações “os chefões mudam, mas é com os funcionários concursados do ministério que tenho afinidade”, diz sem pestanejar completando que tem acesso facilitado em Brasília.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *