Blumenau, um sonho pessoal do Dr. Hermann?

Publicado em: 04/05/2008

Às vezes é preciso parar para refletir um pouco. Neste capítulo, três situações nos chamam a atenção. A primeira é a que se refere às profissões dos primeiros imigrantes chegados a Blumenau.
 Por Vilarino Wolff

Era tão diversificada entre eles, que é possível imaginar uma avaliação curricular prévia para sua vinda.
A segunda é a que nos dá conta de que quase metade dos homens vindos, onze do total de dezessete imigrantes, foi embora já no primeiro ano, restando cinco deles.
A terceira é o sentimento pessoal do Dr. Blumenau. Diante desse abandono ele, sem dúvida, deve ter sentido que o seu sonho era coisa muito pessoal e característica do filósofo que era. Para outros o que interessava, mesmo, eram as perspectivas de um bem estar rápido.
Link Relacionado
Clique aqui


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *