Caros Ouvintes – Os 60 anos do Rádio em Florianópolis (Parte 3)

Publicado em: 17/08/2005

O projeto Caros Ouvintes – Os 60 Anos do Rádio em Florianópolis – foi encaminhado ao ministério da Cultura no final de outubro de 2003 e em novembro recebemos a confirmação do protocolo de encaminhamento para análise. Chega a hora da verdade: quando e como lançar o livro?
Por Antunes Severo

Com a notícia de que o projeto havia sido protocolado para análise, veio o primeiro sorriso do experiente Tarcísio Mattos: “estamos enquadrados”.  Antes que eu me assustasse com a idéia de enquadramento naquele velho sentido dos tempos da ditadura, ele esclareceu: “isso quer dizer que cumprimos todos os requisitos exigidos pela Lei e que agora será feita análise de viabilidade econômica”.


Rapha, Lê e Ana: integrantes da equipe de pesquisa inicial.

Então, agora vamos que vamos. Ricardo, mais experiente e organizado, divide seu tempo entre a pesquisa para a tese de doutorado e a definição do conteúdo do livro. Depois de uma semana de e-mails surge a definição de posicionamento: “O livro vai unir o estilo literário com o estilo jornalístico, não perdendo de vista as regras acadêmicas e científicas. Portanto, na redação tentaremos seguir uma linha que instigue o público a continuar sua trajetória de leitura. Do outro lado, vamos nos apoiar principalmente em depoimentos daqueles que ajudaram a edificar a história do rádio em Florianópolis. Afora isso, iremos nos debruçar sobre jornais revistas, fotografias, registros de áudio e na pouca bibliografia existente a respeito das épocas em questão. Como resultado final, esperamos obter uma das possíveis interpretações a respeito das ondas hertzianas na Capital catarinense durante os anos 40, 50 e 60.“


Mariana, primeira editora do site

Opa! Nesse momento acende pela primeira vez a luz vermelha de Atenção! E o período de 1960 a 2003 fica de fora? Fazemos o Volume 2? Depois de algumas reuniões com a Guta e o Tarcísio aqui e muitos e-mails trocados com o Ricardo em Le Mans, veio o consenso: Aprofundamos o estudo relativo às décadas de 1940 a 1960 e damos uma geral sobre o período que vai de 1960 ao final de 2003.


Marcelo Letti, diretor da Unetvale, provedor internet responsável
pela hospedagem do site CarosOuvintes.com

Agora é preciso o roteiro de atividades com cronograma para execução. O local de trabalho foi resolvido com a Advb/SC que cede uma sala para nossas reuniões semanais que passam a ser as terças-feiras, das 09h00 às 10h30. Desses encontros sai a primeira planilha com datas para término de cada etapa:


Alexandre Cerri, diretor da MarketAll, responsável pela criação, desenvolvimento,
gestão de conteúdo do site e do boletim por e-mail.

25/11/03 – Dia de Santa Catarina. Conclusão do levantamento de informações através de entrevistas e depoimentos de pessoas ligadas à história do rádio em Florianópolis.

25/03/04 – Semana de Florianópolis. Revisão geral de conteúdo tanto de texto quanto de áudio e fechamento das cotas de patrocínio e parceria.

25/06/04 – Semana da Imprensa de Santa Catarina. Encaminhamento do material para a editora, início da campanha promocional de lançamento do livro e abertura das inscrições para o I Seminário de Resgate da Memória da Comunicação em Santa Catarina: imprensa, rádio, cinema e televisão.

25/09/04 – Dia da Rádio Difusão. Abertura do Seminário de Resgate da Memória da Comunicação em Santa Catarina com homenagem aos pioneiros, Noite de Autógrafos do livro Caros Ouvintes – Os 60 anos do Rádio em Florianópolis e coquetel de confraternização na Praça da Alfândega.

Nesse meio temo também define-se a estrutura do livro:

Prefácio: Um precioso resgate histórico, por Moacir Pereira
Apresentação: Caros Ouvintes, por Ricardo Medeiros
Introdução: As rondas do poder nas ondas do rádio, por Celestino Sachet

Parte 1
Capítulo 1 – Os pioneiros e a Rádio Guarujá
Capítulo 2 – Fim do monopólio: surgem a Anita Garibaldi e a RDM
Capítulo 3 – Mais novidades no ar: Jurerê, A Verdade e RSC

Parte 2
Capítulo 4 – Anos difíceis para as Mas e o aparecimento das FMs
Capítulo 5 – AMs dos anos 2000
Capítulo 6 – As FMs dos anos 2000

Conclusão
Índice onomástico
Fontes e bibliografia

A fase é de grande entusiasmo. O site começa definir o seu perfil e passa a fazer parte do esquema promocional. A Maria Augusta desenvolve projeto complementar para a produção de um programa de auditório na semana de lançamento do livro. Convidados, Andréa Busato e o marido Ricardo cuidaram da produção. O programa batizado Rádio Catarina, com apresentação de Mário Motta e uma hora e meia de atrações, foi programado para o CIC – Centro Integrado de Cultura, onde deveria acontecer também a Semana Roquette-Pinto, em homenagem ao patrono do rádio brasileiro.

Esse clima manteve-se até o final de março de 2004, quando surgem os primeiros indícios de que nem tudo acompanha o entusiasmo da equipe e dos parceiros. O Ministério da Cultura atrasa os prazos de avaliação e os contatos com empresas em condições de aplicar parte do seu imposto de renda em projetos culturais estão mais difíceis do que se imaginava. Chega a hora da verdade parte 2, a revanche.

Na próxima semana: novos caminhos, novos parceiros, novas datas e pé na tábua. 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *