Coisas da vida, a vida é mesmo assim…

Publicado em: 30/11/2008

Quando morreu Beto Carrero me lembrei de um fato inusitado em minha carreira profissional. Certa ocasião ele estava com seu circo montado (em Joinville) na Avenida Getúlio Vargas, defronte a Igreja Assembléia de Deus nos idos de 1970.
Na mesma época esteve na Rádio Cultura, onde eu trabalhava,  um cara magro , meio mulato , de chapéu, e  me pediu para gravar um promocional para rodar nos carros de  alto falante.

Gostou tanto da minha voz que me deu o dobro que eu pedi como cachê. Quando vi o valor do cheque me assustei e pensei: Será que tem fundo? O cheque vinha assinado por João Batista Sergio Murad.

Sei lá se tem fundo, pensei!  Corri imediatamente para o supermercado Odivan, na rua Nove de Março e pedi ao gerente , meu amigo Claudio , que descontasse . Meio desconfiado me disse: Olha, vou fazer porque é prá você se fosse prá outra pessoa não descontava. Sei lá quem é esse cara!

Alguns anos mais tarde vim a saber que Sergio Murad era o próprio Beto Carrero,  que mesmo nascido em São José do Rio Preto , SP, escolheu Santa Catarina para realizar seu sonho de menino e construir o maior empreendimento do ramo no País .

Começou sua carreira como radialista e honrou a profissão como poucos.  É como diz o poeta: ” São coisas da vida, pois a vida é mesmo assim…”

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *