HB 117: Começa a instalação da Colônia

Publicado em: 19/01/2012

Duas notícias bombásticas: a morte do pai e a desistência da noiva em se casar. Foi o que Dr. Blumenau encontrou ao chegar ao Rio de Janeiro no seu retorno da Alemanha em mil oitocentos e cinqüenta. Mas as contrariedades não paravam por aí. Quem sabe, mais do que contrariedades, verdadeiros suplícios. Sua extraordinária capacidade para suportar reveses e grandes dotes para superação de problemas iam submetê-lo a provas bem duras.  Fernando Hackradt ficara às margens do Ribeirão da Velha.Sua missão era dar começo aos trabalhos de instalação da colônia. Com ele, Dr. Blumenau deixara boa soma de recursos para as despesas. Devia construir ranchos, roças e engenhos, além da compra de alguns terrenos vizinhos, no Garcia.
Alguns terrenos de propriedade particular, à margem esquerda do Rio Itajaí, ainda incultos, faziam parte do rol de aquisições para início da colônia. Tais providências deveriam estar concluídas quando Dr. Blumenau retornasse da Alemanha, com os primeiros emigrantes. Por isso, Hackradt ficara incumbido da construção dos ranchos para abrigá-los, do engenho já trabalhando e as roças plantadas, produzindo o mínimo para alimentação dos recém chegados. Decepção! As atividades do sócio não corresponderam, nem à expectativa, nem à confiança do Dr. Blumenau. Hackradt fez gastos inúteis, mostrou-se descuidado com os interesses do sócio e amigo e despreparado para enfrentar as exigências do plano proposto e aprovado por ele.  A seguir: teria sido essa a notícia da terceira carta recebida no Rio de Janeiro?

1 responder
  1. Adalberto Day says:

    Dr. Blumenau e suas decepções
    Aqui relatado pelo Sr. Vilarino Wolf são duas das muitas decepções que nosso fundador teve. Imagina antes de 1850 teve essas decepções imagina o que viria pela frente a partir de 1850.
    Fernando Hackradt ficara às margens do Ribeirão da Velha, sim para dar continuidade ao combinado e não fez, porém deixou também partido o coração de Dr. Blumenau.
    Mas é bom que se esclareça que a figura de Hackradt, ficou um tanto deixada de lado pelos motivos esclarecidos pelo Sr. Vilarino, porém também apesar dos pesares Dr. Blumenau sempre foi e continuou amigo de Fernando Hackradt, mesmo com todos os percalços cometidos. Quando Fernando Hackradt se estabeleceu como grande comerciante em Florianópolis e depois Bem mais tarde Hackradt, voltou para Desterro e alguns anos depois com seu sobrinho Carlos Hoepcke fundou um império comercial Carl Hoepcke S.A.
    Estrei por esses dias postando em meu blog, sobre este assunto. Importante o que aqui seu Vilarino destaca, concidencia que já tenho preparado uma matéria a respito.
    Creio que algumas injustiças também foram feitas a Hackradt, muita gente tem nome de ruas em Blumenau e a ele nada foi atribuído, mas por Blumenau se deixou de faer o combinado com Dr. Blumenau, mas fez muitas coisas também, e que outros receberam nomes de ruas, sem ter tanto valor.
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da História em Blumenau

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *