Comissão sobre Tratado de Proibição de Testes Nucleares faz 15 anos

Publicado em: 15/02/2012

Secretário-Geral participa de cerimônia, nesta quarta-feira, em Viena; ele deve se reunir com o presidente da Áustria, Heinz Fischer, e o chanceler do país, Michael Spindelegger.

MÍDIA | Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Antes do Ctbt, mais de 2 mil testes nucleares foram realizados

As Nações Unidas comemoram, nesta quarta-feira, os 15 anos do aniversário da Comissão Preparatória para o Tratado Compreensivo de Proibição de Testes Nucleares, Ctbto. Participam da cerimônia, em Viena, na Áustria, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, membros da Comissão e autoridades austríacas. Antes de viajar à Áustria, Ban Ki-moon havia voltado a pedir ao países, que ainda não o fizeram, para ratificar o documento.  O Secretário-Geral também tem renovado seu apelo a países-membros para fazerem mais pelo desarmamento, em geral. O tema está sendo debatido na Conferência sobre Desarmamento, que começou em Genebra, no mês passado. Mas após 14 anos de trabalhos, a Conferência ainda enfrenta impasses, como explicou à Rádio ONU, em Nova York, o alto representante das Nações Unidas para Desarmamento, Sérgio Duarte.

“Muitos membros da Conferência estão propondo que haja um tratado de cessação de produção de matéria físsil para armamentos. Alguns países-membros não concordam com essa formulação. Eles prefeririam que, se houvesse um acordo, que proibisse nova produção de matéria físsil para armamentos, que esse acordo incluísse também, para produção passada, os estoques que existem, em diversos países, de matérias físseis para produção de armamentos.”

Já o Ctbt, o Tratado de Proibição de Testes Nucleares, prevê que todas as explosões, em qualquer local, terão de ser banidas. Mais de 180 nações se comprometeram a apoiar o acordo, mas para que entre em vigor, nove países detentores de arsenais nucleares precisam ratificar o documento.

Ainda em Viena, o Secretário-Geral, Ban Ki-moon, deve se encontrar com o presidente da Áustria, Heinz Fischer, e com o chanceler do país, Michael Spindelegger.

Ban deve fazer uma palestra no Palácio Hofburg sobre “A Autonomia de Pessoas num Mundo em Mudança”.

Ele retornará à sede das Nações Unidas, nesta quinta-feira.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *