Copa e Olimpíadas

Publicado em: 08/08/2012

Milton – Bom dia, Ethevaldo. Como vai? | Ethevaldo – Bom dia, Milton; bom dia, ouvintes. Tudo ótimo. | Milton – Ethevaldo, você acha que as operadoras de telecomunicações do País estão preparadas para os desafios da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016? | Ethevaldo – Não estão, Milton. Mas a Anatel diz que elas estarão até lá. | Milton – E você acredita que isso vai acontecer? | Ethevaldo – Não tenho certeza absoluta, Milton, mas acho possível. Em princípio não faltarão recursos. Há dinheiro para os investimentos bilionários nessa área. Mas o que o Brasil precisa, acima de tudo, é de serviços de qualidade e de melhor atendimento do usuário. Isso depende apenas de boa gestão das operadoras.

Milton – Mas não há também a necessidade de melhoria tecnológica?

Ethevaldo – É verdade, Milton. Nesse aspecto, a partida já foi dada no maior projeto tecnológico das telecomunicações, que é a tecnologia de quarta geração (ou 4G) do celular. Essa deverá decolar em 2014 e estar pronta em 2016, permitindo velocidades de acesso à internet dez vezes maiores do que as velocidades da tecnologia 3G.

Milton – Quais serão as grandes demandas de serviços de telecomunicações na Copa do Mundo e nas Olimpíadas?

Ethevaldo – O Brasil deverá contar com

* uma rede de fibra óptica muito maior do que a atual,

* mais comunicação via satélite,

* mais cabos submarinos,

* celulares que funcionem muito melhor

* e muito mais banda larga para 150 milhões de internautas brasileiros e no mínimo de 10 milhões de visitantes,

* além de dar conta da demanda de comunicação entre mais de 30 milhões de tablets em 2016.

* E a TV digital deverá estar disponível em praticamente todo o País, para levar as melhores imagens do evento.

Milton – Até amanhã.

 

CBN Brasil | MUNDO DIGITAL, com Ethevaldo Siqueira

 

 

Milton – Bom dia, Ethevaldo. Como vai? | Ethevaldo – Bom dia, Milton; bom dia, ouvintes. Tudo ótimo. | Milton – Ethevaldo, você acha que as operadoras de telecomunicações do País estão preparadas para os desafios da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016? | Ethevaldo – Não estão, Milton. Mas a Anatel diz que elas estarão até lá. | Milton – E você acredita que isso vai acontecer? | Ethevaldo – Não tenho certeza absoluta, Milton, mas acho possível. Em princípio não faltarão recursos. Há dinheiro para os investimentos bilionários nessa área. Mas o que o Brasil precisa, acima de tudo, é de serviços de qualidade e de melhor atendimento do usuário. Isso depende apenas de boa gestão das operadoras.

Milton – Mas não há também a necessidade de melhoria tecnológica?

Ethevaldo – É verdade, Milton. Nesse aspecto, a partida já foi dada no maior projeto tecnológico das telecomunicações, que é a tecnologia de quarta geração (ou 4G) do celular. Essa deverá decolar em 2014 e estar pronta em 2016, permitindo velocidades de acesso à internet dez vezes maiores do que as velocidades da tecnologia 3G.

Milton – Quais serão as grandes demandas de serviços de telecomunicações na Copa do Mundo e nas Olimpíadas?

Ethevaldo – O Brasil deverá contar com

* uma rede de fibra óptica muito maior do que a atual,

* mais comunicação via satélite,

* mais cabos submarinos,

* celulares que funcionem muito melhor

* e muito mais banda larga para 150 milhões de internautas brasileiros e no mínimo de 10 milhões de visitantes,

* além de dar conta da demanda de comunicação entre mais de 30 milhões de tablets em 2016.

* E a TV digital deverá estar disponível em praticamente todo o País, para levar as melhores imagens do evento.

Milton – Até amanhã.

CBN Brasil | MUNDO DIGITAL, com Ethevaldo Siqueira

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *