De manezês a paulistês, agora “de veis”

Publicado em: 08/12/2011

Quando recebi o convite de Roberto Costa para a inauguração da filial da agência Propague em São Paulo, só não me assustei porque já conhecia o projeto e sabia que o lastro vinha sendo plantado com a dedicação, o capricho e a obstinação requeridos pelos grandes empreendimentos. E então, mais uma vez me senti recompensado pelos resultados dessa semente que Rozendo Vasconcelos Lima e eu plantamos no finalzinho de 1962 e que em seguida aglutinou gente como Emílio Cerri, George Peixoto, Saulo Silva, o próprio Roberto Costa e um sem número de outros. A propósito da minha alegria reproduzo para você o papo que o Emílio teve com o Roberto, com meus votos de longa vida e bom trabalho sempre com muita alegria.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *