Desumanização devido a tecnologia tem remédio

Publicado em: 22/10/2014

MILTON – Bom dia, Ethevaldo, como vai?

ETHEVALDO: Bom dia, Milton, bom dia, ouvintes. Tudo ótimo.

MILTON – Ethevaldo, você não acha que a tecnologia pode desumanizar as relações entre as pessoas, em suas casas, na escola, na empresa, na sociedade em geral?

ETHEVALDO: Acho, Milton. Mas esse me parece um mal que tem remédio ou que pode ser evitado.

MILTON – Como?

ETHEVALDO: Eu assisti a uma palestra de Daryl Plummer, vice-presidente e Fellow do Gartner, sobre o Manifesto Digital Humanista lançado por essa consultoria de prestígio mundial, para humanizar o trabalho nas empresas. O manifesto tem três grandes vertentes:

1. Ponha as pessoas no centro. Todo projeto tecnológico deve ser centrado nas pessoas. Não pergunte às pessoas quais são suas exigências ou necessidades. Em lugar disso, observe essas pessoas. Veja o que elas fazem.

2. Abrace o imprevisível. Assumir o inesperado não é um novo conceito, mas é algo particularmente relevante para os negócios da era digital.

3. Proteja o espaço pessoal. Deixe as pessoas tomarem sua própria decisão. O humanismo digital adota o que é chamado de “privacidade como projeto de vida”. Em outras palavras, as pessoas querem que sua privacidade seja levada em conta ao longo de toda a sua vida.

MILTON – E que conselhos dá esse Manifesto Humanista para os clientes em geral?

ETHEVALDO – As regras principais desse humanismo incluem:

• Tudo que você faz deve ser escolha sua. Ou opt-in.
• Identifique as situações sensíveis ou delicadas.
• A Regra de Ouro desse humanismo é pensar sempre em como você gostaria de ser tratado como cliente, cidadão e ser humano.

MILTON – Até amanhã.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *