É Carnaval!

Publicado em: 13/01/2005

O que seria do rádio sem o carnaval? Ou, quem sabe, o que seria do carnaval sem o rádio? Nesta edição ousamos alguns passos pelo mundo do carnaval. Para começar, procuramos um carnavalesco.
Por Antunes Severo, de Florianópolis

Ilhéu, mané, jornalista e apaixonado também pelo rádio. Por certo existem muitos outros. Mas, isto não é um concurso. Com o fluir da matéria você vai perceber. Com sua permissão e pedindo passagem, apresentamos Carlos Vieira, o Duda.

Carlos Vieira, Duda, assim, de paletó e gravata com canetinha no bolso, tem muito a nos contar. A começar pela sua própria vida e nas suas próprias palavras.

“Sou nascido e criado em Florianópolis, cidade que amo e defendo. Sou formado em letras na UFSC. Minha paixão pelo carnaval vem do tempo em que os desfiles ocorriam no entorno da Praça XV, bons tempos. Depois veio o bloco Consulado do Samba e contribuiu com o engrandecimento do nosso carnaval. Nessa época eu já escrevia samba no Bloco Carnavalesco SOS, da saúde”.

“Em 1990 me ofereci para ajudar na Escola de Samba Consulado, que se tornou uma das minhas paixões. As outras paixões são as minhas filhas e o meu AVAI. Escrever enredo é também uma paixão, pois me obriga a fazer pesquisas, e o resultado é que passo a conhecer muito mais nossa gente e nossa cidade.

Assim, por exemplo, foi com o último enredo de 2004 “Uma Rosa para Neide Maria” que teve a contribuição de muita gente ligada ao rádio, inclusive Antunes Severo, a quem agradeço a Deus por um dia ter conhecido. É isso, sou simples, como simples são todos os manezinhos da nossa Ilha da Magia”.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *