É PRECISO RESISTIR

Publicado em: 05/03/2007

1. “Andei sobre as águas, como São Pedro; como Santos Dumont, fui aos ares sem medo; fui ao fundo do mar, como o velho Picard. Só pra me exigir, só pra te impressionar, fiz uma poesia, como Olavo Bilac; soltei filipetas, pra lhe dar um Cadillac, mas você nem ligou pra tanta proeza. Põe um preço tão alto na sua beleza! Então, como Churchil, tentei outra vez; Você foi demais, pra paciência do inglês. Aí me curvei ante a força dos fatos; lavei minhas mãos, como Pôncio Pilatos.
Por Elóy Simões

2. Estava abatido, quando o encontrei. Você vive dizendo que o rádio precisa se renovar. Às vezes, sinto que você nos acusa de acomodação. No entanto, não tem a menor idéia do que sofremos – disse.
Posso garantir que o rádio está cheio de gente brilhante, que quer fazer algo novo, revolucionário.
E por que não faz?
Porque não deixam.
3. Meu jovem interlocutor repetiu tudo aquilo que a gente sabe,  que eu mesmo tenho reconhecido aqui, e que no fundo, reside na questão da audiência e do conseqüente faturamento.
Mas não se pode resistir. Não se pode fazer como diz a canção do Paulo Vanzolini, cuja letra reproduzi no começo deste papo furado.
4. A vida me ensinou que isso acontece muito com gente criativa, independentemente da área onde atua. A idéia nova aparece, a pessoa apresenta, é recusada. Ou por receio de quem devia aprova-la ou por inveja de terceiros.
No entanto, hay que insistir. Permanentemente. Um dia, por distração ou cansaço, aprovam. Aí, é correr para o abraço.


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *