Eixo Rio-São Paulo invade Florianópolis

Publicado em: 16/11/2005

Em se tratando de autores de fora de Santa Catarina, para conseguir contactá-los e negociar seus textos de radionovelas nos anos 1960, a Rádio Diário da Manhã (RDM) contava no Rio de Janeiro com a ajuda de Mozart Régis, ou simplesmente Pituca, florianopolitano que após trabalhar por muito tempo na Guarujá de Florianópolis, foi atuar em rádio e cinema na antiga capital federal.
Por Ricardo Medeiros

Pituca, na época, atuava na Rádio Nacional e de lá mandava pelo correio para a RDM uma série de novelas feitas por autores que dividiam o seu tempo entre escrever para a emissora carioca e rádios de São Paulo.
No dia 16 de novembro de 1962, Pituca escreve uma carta a Aldo Silva, diretor de radioteatro da Diário, a respeito de envio de textos de alguns novelistas : «Prezado Aldo, Anexo segue o teu pedido da novela do Amaral Gurgel, de 92 capítulos.
Totalizando o teu pedido, de minha última visita aí, quando pedistes novelas num total de 300 capítulos, segue uma do Cícero Acaiaba, considerada bôa. Assim seguiu uma do Eurico Silva, com 88 cap., outra do Amaral Gurgel, com 80 cap., já pagas, e agora seguem outra do A. Gurgel com 92 cap. E a do Cícero com 45 cap.Total de 305 cap. O pagamento destas duas últimas é da mesma forma das anteriores, ou seja, para mim, em endereço da Rádio Nacional. Atendendo um pedido do Dr Víctor, péço comunicares a ele, que recebi o pagamento das anteriores e já fiz a entrega aos autores. Sem mais aguardando tuas prezadas ordens, aqui fica o amigo, Pituca.» 
Assim sendo, com certeza seis autores de novelas que trabalhavam para emissoras do eixo Rio-São Paulo também tiveram seus textos encenados na rádio de Florianópolis. A propósito do autor Cícero Acaiaba nao conseguimos apurar nenhuma informação a mais de sua ligação coma Diário da Manhã a não ser a citação de seu nome na lista de novelas enviadas por Pituca ao diretor de radioteatro Aldo Silva.
Em relação aos demais autores, eles escreveram 13 novelas transmitidas na RDM sob o patrocínio dos diversos anunciantes. Do escritor Mário Lago foram irradiadas na RDM os folhetins « Uma Vida pelo Teu Amor », « Mariângela a que não via a Luz do Sol », « A Melancólica 217 » e « Há um Sonho atrás do Horizonte ». De autoria de Eurico Silva foram ao ar « Ele Virá pelo Mar », « A Noite do Silêncio » e « Eu Acuso A Vida », e de Moysés Weltmann « A Grande Mentira » e « Um Raio de Sol ». Por parte de Amaral Gurgel o público acompanhou « Há Sempre uma Esperança » e « Lágrimas de Mãe », e de Aldo Madureira « A Justiça de Deus Reclama um Homem » e « O Diário de Margarida ».


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *