Eldorado na Praça e a Estória do Velório

Publicado em: 06/04/2009

A rádio Eldorado, emissora na qual trabalhei durante cerca de oito anos alternados, mantém na programação um programa que mistura publicidade e revista. Chama-se Eldorado na Praça.

Não consegui a informação exata sobre o ano em que foi criado, mas a lenda afirma que Paulo Coutinho, o mais irreverente comentarista de Santa Catarina, tenha inventado o formato aproveitando o movimento dos sábados no centro de Criciúma. Coutinho fazia um debate sobre os mais diferentes assuntos num shopping, que atraía personalidades e curiosos pra ouvir as controvérsias.

Funciona mais ou menos assim: a área de abrangência da rádio Eldorado atinge todo o Sul do estado. Quando um município completa aniversário de alguma data importante, ou acontecem eventos ou festas, a equipe da emissora apresenta um programa de duas horas no local. O departamento comercial aproveita e vende cotas para as prefeituras, cooperativas de energia elétrica (muito comuns aqui no sul), empresas diretamente ligadas aos eventos e até mesmo políticos, geralmente vereadores das localidades.

Produzi o Eldorado na Praça durante dois anos, e confesso odiava preparar o programa, por vários motivos. Primeiro porque, envolvido com as loucuras do Eldorado Total, não sobrava tempo prum programa de “segunda divisão”. Pelo menos é o que eu achava, na época. Em segundo lugar, nas sextas à noite fazia uma verdadeira peregrinação nos bares de Criciúma e, naturalmente, não estava “em boas condições físicas” pra comandar um programa que representava muito para o faturamento.

A estória do velório

Nunca gostei de velórios. Mas, sou obrigado a admitir que certa vez, até agradeci por um. Foi quando faríamos o Eldorado na Praça em Lauro Muller, se não me engano. Tinha passado a noite numa boate e mal consegui acordar pra pegar o carro, criminosamente às seis da manhã, num inverno absurdamente frio. Acontece, que não tinha produzido nada, pois estava fazendo uma reportagem sobre a prostituição infantil na Avenida Centenário, pro programa, na minha cabeça, “principal”.

A apresentadora Adilamar Rocha, perfeccionista ao extremo, já se preocupou ao ver o estado em que cheguei à sede da emissora, sonolento e com uma ressaca braba, e não me deixou dormir na viagem, perguntando sobre a produção. Eu só dizia que estava tudo “sob controle”.

Ao chegarmos em Lauro Muller, comecei a procurar o padre, o prefeito, ou quem quer que seja pra colocar alguém no microfone e ganhar tempo, arrumando outras atrações. Acontece que não encontrava ninguém. Ia adentrando o município e o desespero batia, pois estava tudo fechado, e faltava menos de meia hora pra entrar no ar. Daí, encontrei uma alma na rua, que me explicou: houve um acidente grave na madrugada e estão todos num velório. Dramatizei pra Adilamar e consegui convencê-la de que não haveria clima pra um programa de variedades naquele momento. Ela tentou me contrariar, mas ao ver mais da metade da cidade no velório, se convenceu: não haveria programa.

De qualquer jeito, com a minha total falta de responsabilidade, não teria como haver mesmo. Me safei desse vexame, mas como castigo tive que produzir oito semanas seguidas o Eldorado na Praça, pra aprender um pouco sobre profissionalismo. Vale lembrar que alternava a produção com mais dois produtores: uma semana sim, duas não.

Peço que os leitores do Caros Ouvintes não façam juízo de valor. Apenas estou resgatando a memória do rádio com alguns “causos”. Lógico que o bizarro, o surrealista e o diferente marcam, e ficam mais na lembrança, do que os vários programas redondinhos que a equipe da Eldorado fez naquela época.

Hoje, o programa continua, basicamente com o mesmo formato, mas a anarquia que reinou naquele tempo talvez nunca mais seja reeditada.

Participavam do Eldorado na praça também: Adilamar Rocha, Charles Cargnin, Anderson de Jesus, Karina Manarin, Ricardo Fabris, João Paulo Messer, Paulo Otaran, Jane da Rosa, Karina Farias e Márcio Cardoso (este, o maior artista do rádio de Criciúma em todos os tempos).

1 responder
  1. luciano says:

    Bom dia joao paulo,venho por meio desse recado pedir a sua ajuda,a um ano e meio atras o joven Leandro foi brutalmente atropelado na rua joao pessoa,hoje ele se encontra em estado vegetativo,e agora precisa fazer uma cirurgia urgente e precisamos de dinheiro,e porisso que conto com voce,para divulgar no seu programa,que no dia 7 de agosto avera no ginasio de esporte vera cruz,um evento religioso realizado pela igreja evangelica assembleia de deus do bairro vera cruz,vamos ter verios cantores locais e dois pregadores,o evento e evangelico mas todos estao convidados,o valor do ingresso e de $5.00 reais, o dinheiro arrecadado e para a cirurgia do joven Leandro,o evento tera inicio as 15:00 horas e terminara as 21:00 hodas,e tera sorteios de brindes doados por varias lojas do centro de criciuma,joao esse menino precisa muito da nossa ajuda,nos ajude faca um apelo para seus ouvintes,qualquer duvida me liga,fone 91213948 ou 91231743,desde ja te agradeco.

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *