Em livro, Boni conta sua história na TV

Publicado em: 27/11/2011

Leonardo Aversa

José Bonifácio de Oliveira Sobrinho foi publicitário e passou por diversas estações de rádio e quase todas as emissoras de TV brasileiras até chegar à Globo, em 1967. Quando saiu de lá, em 1998, ela já era a maior rede de televisão do Brasil e a quarta do mundo, com uma programação de sucesso e formatos que se misturam à própria identidade da televisão nacional. Participou de uma fase da indústria da comunicação no país em que a tentativa e o erro ainda tinham espaço. O improviso foi uma de suas escolas na TV Tupi, na Excelsior e em outras empresas pelas quais passou. Mas não a única. Boni afirma que aprendeu também movido por sua enorme curiosidade e vontade de trabalhar. “Sou chatinho”, diz ele, quando descreve alguns dos inúmeros episódios saborosos de sua biografia, em que sua determinação o levou a liderar a realização de projetos aparentemente impossíveis. E foram vários. Entre eles, a televisão em rede, o “Jornal Nacional” e as novelas tais quais as conhecemos hoje. Em “O livro do Boni”, lançamento da Editora Casa da Palavra, ele conta essa história. Confira aqui.

1 responder
  1. Carlos A says:

    “Sou chatinho”, elle diz. Não, é seu enorme ‘ego’ que não cabe no corpo. Os anos passaram e elle pouco aprendeu! Nós, com nossas ‘cãs’ temos responsabilidade com a geração que aí está… Vi trechos da entrevista, no Jô: soporífero!

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *