Falando claro

Publicado em: 24/12/2012

Recentemente a televisão RTP-Internacional realizou um debate em seus estúdios de Lisboa, sobre a língua portuguesa. Mestres da língua de Camões se reuniram para falar das mudanças, correção e expansão do ensino da língua de todos nós. Um programa esclarecedor com propostas avançadas para tornar a língua portuguesa uma das mais faladas, ou pelo menos conhecidas, em todo o mundo . Considerando os 190 milhões de brasileiros que falam português, ficamos bem situados no ranking das mais faladas. Mas, por outro lado, se considerarmos a correção com que se fala, estaríamos liderando um ranking negativo, de maior contingente de pessoas que falam mal a língua portuguesa.

Estuda-se pouco, lê-se menos ainda e fala-se tão mal que às vezes parece um dialeto africano misturado com um português abrasileirado e machucado por falta de estudo, leitura e interesse em falar bem. Basta observar as reportagens do rádio, da televisão e até de alguns jornais, quando o repórter entrevista populares nas ruas da cidade, para  se constatar como  falam mal. Se algum dia um diretor de jornalismo de tele jornalismo, por exemplo, decidir que só deve ser exibida matéria com entrevistados que falem bem o português, as reportagens televisivas serão mudas.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *