Falta respeito

Publicado em: 18/11/2011

Os repórteres viraram “pedestal de microfone”. Quem afirmou isso em 2002 foi o falecido Barbosa Filho, quando estávamos iniciando o projeto esportivo da Rádio News, hoje Rádio Tupi de São Paulo. Li matéria do excelente Anderson Cheni no seu blog com declarações do Dr. Joaquim Grava. Está correto o consagrado médico internacionalmente conhecido. Já não existe mais uma convivência sadia entre repórteres, jogadores e dirigentes.

O futebol realmente tornou-se chato como disse o Dr. Joaquim Grava e as entrevistas coletivas repetitivas, não permitindo que os repórteres possam questionar seus entrevistados como antes. Os repórteres ficam segurando o microfone e no máximo fazem uma pergunta e estas repetidas com muita frequência sobre os mesmos assuntos o que acaba irritando os entrevistados.

Quando termina um jogo nem sempre os entrevistados tem condições de responder a tudo que lhes é questionado. O distanciamento dos técnicos, jogadores e dirigentes com a imprensa passa pela modernidade que os órgãos de comunicação introduziram. Hoje jogadores, técnicos e dirigentes tem sua vida vasculhada sob todos os ângulos.

Jornalismo moderno é bom, mas, exageros como se vê todos os dias servem somente para distanciar jogadores, técnicos e dirigentes da grande imprensa. É bom tomar cuidado porque não só jogadores, técnicos e dirigentes tem “telhado de vidro”, jornalistas também tem. É isso aí.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *