Fé como investimento

Publicado em: 24/11/2016

É difícil encontrar alguém que não tenha fé. Mesmo quando se diz não tê-la ainda assim ela é demonstrada.

doacao

Fé que seu time vai para a Série A. Fé que seu time não será rebaixado.

Fé que passará no vestibular ou no concurso público.

Fé que nosso casamento e filhos serão bem sucedidos.

Fé na teoria de que evoluímos de macacos e fé de que somos uma criação de Deus.

Fé que as coisas vão melhorar. Fé que ainda vão piorar.

Fé na chuva e no sol. Fé que a terra produz o que se planta.

Fé no dia e na noite. Fé na previsão do tempo.

Mas parece que a fé tomou um rumo um tanto confuso, incerto e talvez desvirtuado.

Numa luta, dessas que andam na moda, um lutador de cada lado faz seu gesto de fé, religioso, por vezes o – sinal da cruz.

Antes de uma partida de futebol (ou de qualquer outro esporte) tanto jogadores como torcedores rezam por seu time.

Até líderes religiosos pedem por uma “intervenção divina”, a seu favor, é claro.

Até em guerras a fé aparece por meio de pedidos ou orações para ter a vitória sobre o inimigo.

Sabe lá como ficaria a “cabeça” de Deus ao ouvir esses pedidos. Será que ouve? Tomaria partido ou responderia a quem pedisse com mais fé?

A fé também parece estar ligada a investimentos. “Eu deixo parte do meu dinheiro como demonstração de fé e serei bem sucedido”. “Minha empresa irá prosperar, minha conta engordar”.

Há a fé dos que pedem coisas boas. Pedem por outros. E aqueles virtuosos que têm fé para agradecer por tudo de bom e pedir mais fé para resistir com fé os momentos difíceis.

Seja antes de pegar numa arma e partir para a guerra. Ou de partir para a pancadaria numa luta. Quem sabe no início de uma partida de futebol. E até mesmo diante investimentos comerciais a fé virou “moeda de troca”, uma espécie de “toma lá dá cá”.

As Escrituras Sagradas têm uma definição interessante para a palavra fé: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se veem”. Hebreus 11:1 – Versão Almeida Revista e Corrigida. Ou ainda:

“A fé é a firme confiança de que virá o que se espera, a demonstração clara de realidades não vistas”. Hebreus 11:1 – Tradução do Novo Mundo.

Parece difícil viver sem fé, mas ao mesmo tempo é um desafio desenvolvê-la e mantê-la.

Algo importante é conhecer o sentido real das palavras que costumamos usar.

O que é cultura? O que é empatia? O que é imparcialidade? O que é educação?

Fé para encontrar respostas. Fé que vamos compreendê-las. Fé que colocaremos em prática.

A fé parece mesmo ser uma qualidade capaz de nos levar a bons caminhos.

Quem vai vencer; quem tiver mais fé ou quem estiver devidamente habilitado?

Haja fé para entender toda essa “confusão” sem perder a fé!

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *