Futebol do Paraná sem a B-2

Publicado em: 05/11/2007

Sexta-feira, Dia de Finados, chove em Curitiba, o que não é novidade; o que choveu, e, com granizo, durante a semana na região metropolitana foi uma grandeza. Precisamos de água para as hidrelétricas e para a agricultura, mas as chuvas causaram muitos prejuízos. Vamos ao que interessa; vamos falar de rádio que é o que conheço; afinal meteorologia era com Narcisio Vernizzi.
Por Edemar Annuseck

As mudanças
Tenho sido consultado quase que diariamente sobre a globalização que se estabeleceu no rádio brasileiro. As perguntas atestam o interesse que o rádio continua despertando em nosso povo.
As mudanças que ocorreram, com as grandes emissoras chegando mais longe e com qualidade através do satélite, seguem o mesmo caminho que a televisão estabeleceu para ser vista em todo o país.
A massificação do rádio paulista especialmente, nos estados brasileiros, também serve para atrair o interesse dos anunciantes, e com isso melhorar a receita financeira das emissoras, muitas combalidas pelo falta de profissionais em seu comando, outras pela ausência de profissionais qualificados ao microfone.
Dando certo !
Os jornais falados transmitidos a partir de São Paulo são excelentes.
Ótimos locutores, comentaristas políticos, financeiros e esportivos, textos, entrevistas sempre atualizadas, fazem a diferença. Em Curitiba, Jovem Pan, CBN, Bandnews, e agora a Clube na Rede Eldorado, dão qualidade as informações do Brasil e do Mundo.
Na primeira semana de participação, a Rádio Eldorado de São Paulo, do Grupo Estadão, acrescentou qualidade à mais antiga, de maior potência e alcance do estado.
Era o que faltava para a Rádio Clube Paranaense; até o som via satélite dá mais qualidade.
Respondendo as consultas, posso dizer que o projeto é excelente ainda mais em se tratando do Grupo Estadão, um dos mais sérios do jornalismo brasileiro.
Reclamações !
O que os ouvintes estão reclamando é sobre a  cobertura esportiva. Com a desativação da equipe de esportes, Atlético, Coritiba e Paraná ficaram órfãos na cobertura diária, e, transmissões da Rádio Clube Paranaense.
A emissora estaria dando prejuízo, por isso a demissão em massa verificada em Setembro.
Em 1995, eu estava na B-2; transmitimos – ao vivo – todos os jogos da seleção brasileira na Espanha, Israel, Japão, Inglaterra, Copa Libertadores no Uruguai e as partidas do Paraná na primeira divisão, e, Atlético e Coritiba na segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Os grandes anunciantes Ceval Alimentos, Cassol, Sonrisal, Eternit, Perfipar, Brahma patrocinavam o futebol da emissora. E no final do mês sempre sobrava alguma coisa, com a equipe registrada, recolhimento do FGTS, tudo certinho.
Em 1996 resolveram terceirizar o futebol por uma quota fixa mensal; não haveria mais o ônus de registrar e pagar o pessoal do esporte.
Essa atitude terminou em prejuízo
Nesta primeira semana da REDE ELDORADO, a B-2 limitou-se a transmitir as Jornadas Esportivas de quarta e quinta-feira com os jogos dos paulistas no Campeonato Brasileiro. E os três representantes de Curitiba e do Estado do Paraná estiveram em campo, também pelo Campeonato Brasileiro, sem a Clube.
Solução – I
Em Curitiba as rádios Globo e CBN do Grupo J.Malucelli retransmitem as programações de São Paulo e do Rio, e também com programas locais, especialmente os esportivos.
Quando Atlético, Coritiba e Paraná estão em campo – ao vivo – ou em off-tube, as rádios fazem a cobertura com equipe própria. As transmissões das emissoras de São Paulo e do Rio são utilizadas quando os times locais não estão jogando.
É exatamente isso que o ouvinte da B-2 também gostaria que a emissora fizesse.
E tenho a certeza que a REDE ELDORADO, não colocaria nenhum obstáculo.
Solução – II
A REDE ELDORADO não pretende montar equipes esportivas nas emissoras afiliadas.
Cabe a B-2 solucionar o problema, para continuar merecendo o título de EMISSORA MAIS LEMBRADA do Paraná, que lhe rendeu o prêmio TOP OF MIND, e audiência de 68% no futebol.
* Espero ter atendido a curiosidade, dos ouvintes e amigos.
– Deixe a sua opinião.
 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *