Governo pede que TV Gazeta retire “vendas” da programação

Publicado em: 25/04/2009

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, anunciou, na última quarta-feira (22), que irá firmar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a TV Gazeta para minimizar impasses entre a emissora e o Governo Federal.

Segundo o órgão público, a empresa estaria sob suspeita de irregularidades na legislação do setor, por fazer multiprogramação e transmitir “televendas” na grade de programação, o que é vetado às emissoras de cunho educativo.

“O que queremos mostrar é que, por meio de ‘apoio cultural’, a TV Gazeta pode conseguir a mesma renda que hoje ela consegue por meio das vendas. Canal de venda é absolutamente impraticável”, frisou Costa, ao comentar sobre os detalhes previstos ao TAC.
O ministro disse ainda que, embora em atuação de forma irregular, o governo não deve tomar medidas mais drásticas contra a emissora, por se tratar de regulação estabelecida pela Agência Nacional de Cinema (Ancine). A informação é do site Tele Viva.

Vale lembrar que a TV Gazeta é mantida pela Fundação Cásper Líbero, instituição de ensino superior situada na cidade de São Paulo (SP), e que, por essa razão, é classificada como uma emissora “educativa”, o que, em tese, a impede de ter programas especificamente destinados para venda de produtos.

Já o superintendente geral da Fundação Cásper Líbero, Sérgio Felipe dos Santos, afirmou estar surpreso com as afirmações do Ministério. Segundo entrevista ao Tela Viva, Santos garantiu que não existe multiprogramação na Gazeta. “O que estamos transmitindo no digital é exatamente o mesmo que está no canal analógico”, afirmou.

Sérgio Santos disse, ainda, nunca ter sido procurado pelo Ministério para discutir questões sobre multiprogramação ou sobre o programa de vendas, chamado “Best Shop TV”, que é produzido pela emissora e que ocupa parte significativa de sua grade.

Portal Imprensa

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *