Há 30 anos, cientista previu dispositivos móveis

Publicado em: 11/12/2014

NONATO – Bom dia, Ethevaldo, como vai?

ETHEVALDO: Bom dia, Nonato, bom dia, ouvintes. Tudo ótimo.

NONATO – Ethevaldo, qual foi a previsão tecnológica que mais o impressionou nessa área das comunicações e da eletrônica?

ETHEVALDO: Foram várias, Nonato. Vou citar as principais:

• As primeiras previsões que me impressionaram foram as do escritor e cientista inglês, Arthur Clarke, sobre os satélites de comunicações feitas em 1945.

• Depois vieram as previsões sobre o futuro dos computadores pessoais, os PCs, no final dos anos 1970.

• A terceira previsão, nos anos 1980, foi sobre o futuro do celular e da mobilidade em geral.

• E por último, a previsão sobre a Computação Ubíqua, Nonato, feita por um gênio da informática, Mark Weise.

NONATO – Em termos simples, o que é Computação Ubíqua?

ETHEVALDO: É a computação que pode ser feita em qualquer lugar. A genialidade de Mark Weiser foi prever há quase 30 anos que iríamos usar dispositivos móveis equivalentes aos melhores computadores – como laptops, tablets, smartphones – como hoje utilizamos. E, assim, utilizar os recursos da computador em qualquer lugar e a qualquer hora.

Essa é a grande revolução proporcionada pela internet, pela conectividade global e pela mobilidade mais ampla de nosso tempo, Nonato.

NONATO – E no futuro, como será?

ETHEVALDO: O que os visionários preveem é o impacto da interligação de bilhões de objetos, na chamada Internet das Coisas. E essa revolução já começou, Nonato. É difícil até saber quais serão suas consequências.

NONATO – Até amanhã.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *