HB 109: A ideia de Blumenau não tinha porque ser rejeitada

Publicado em: 23/11/2011

O projeto retornou à Assembleia Provincial. Os deputados teriam que discutir os motivos do veto e examinar, com maior cuidado, o seu conteúdo. O resultado desse exame motivou discussões bastante acaloradas, que alguns autores chegam a definir como violentas. As pretensões e sugestões da companhia foram combatidas rigorosamente, tendo à frente dos debates o Deputado José Bonifácio Caldeira de Andrade. A comissão encarregada de dar parecer ao projeto nesta nova fase opinou pela sua rejeição. Mas, considerando as vantagens que o plano poderia trazer à colonização das terras da província, a Assembleia optou por apresentar um substitutivo e retorná-lo ao plenário.

Dr. Blumenau a tudo acompanhava com desenvoltura. Aflito, às vezes, preocupado outras vezes, não perdia de vista um só lance. Acreditava na sua proposta como uma ideia que não tinha porque ser rejeitada. Era convicto de que a Província não podia dispensar os seus benefícios, até porque o Presidente Antero Brito havia sido francamente favorável a ela. Só não entendia porque acabou por vetá-la. De qualquer forma, o substitutivo foi logo aprovado pelo plenário da Assembleia. Os deputados simplificaram a questão autorizando, simplesmente, o Presidente da Província a contratar a Companhia que Dr. Blumenau representava.

Isso, evidentemente, confirmava as convicções do colonizador. Foi de tal forma controvertida a questão, que os parlamentares delegaram a Antero Brito autorização para agir da forma que entendesse mais conveniente para os interesses do Estado. Poderia, inclusive, propor as modificações necessárias na Lei número quarenta e nove, de mil oitocentos e trinta e seis, com os acréscimos que permitissem a adequação das pretensões das partes, no caso a Sociedade de Proteção aos Emigrados Alemães e a Província de Santa Catarina.

Quando tudo parecia resolvido e ganhava condições de encaminhamento, uma catástrofe! Dissolveu-se, em Hamburgo, a Sociedade representada pelo colonizador.

A seguir: Dr. Blumenau foi colocado em sérias dificuldades com o fim da Companhia.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *