Hélcio José, o Repórter Voador, transmite posse do Papa João 23

Publicado em: 29/12/2011

A música sempre foi a base da programação de rádio. Depois foram surgindo as opções com grandes espaços para os noticiários, as transmissões esportivas, teatro, bom humor e religiosidade. Com forte predominância da religião católica, o rádio mantinha espaços nobres e generosos para orações e pregações orientadas pela religião predominante. “A Hora do Angelus” ou “Hora da Ave Maria” era uma tradição em quase todas as programações.   Esses programas transmitidos ás 18 horas alcançavam níveis tão bons de audiência que alguns de seus locutores especializados acabaram eleitos para importantes cargos legislativos.
O espirito católico do rádio desse tempo se manifestava com grande ênfase na Semana Santa. Tradicionalmente na “Sexta-Feira da Paixão”, as emissoras suspendiam a programação normal para transmitir apenas música clássica.

Algumas rádios iam mais longe: ficavam fora do ar o dia todo em sinal de respeito a “Sexta-Feira Santa”. Havia profundo respeito e significativa dedicação aos ensinamentos da igreja católica. Transmissão de missas e novenas fazia parte da programação rotineira da maioria das emissoras da época. Tudo o que se referia a religião católica, merecia especial atenção dos diretores da rádio. Não se mediam esforços quando o assunto religião entrava na pauta da programação.

O repórter Hélcio José, conhecido com o “Repórter Voador”, e um dos profissionais mais competentes que atuou no rádio paranaense, transmitiu direto do Vaticano a eleição do Papa João 23, um feito que marcou a carreira do radialista e do rádio paranaense.

(do livro Sintonia Fina – JamurJr

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *