HOMENAGEM A WALDIR BRAZIL

Publicado em: 26/09/2006

Hoje última apresentação no quintal da Casa do Teatro!
Armação e Dromedário entram juntos em cena e fazem homenagem ao ator Waldir Brazil
Divulgação

Os grupos Armação e O Dromedário Loquaz levam à cena hoje às 21h00 a comédia Sonho de Uma Noite de Velório, de Odir Ramos da Costa e o drama Jardim das Delícias, de Sulanger Bavaresco. A produção feita em parceria por duas das mais antigas companhias de Florianópolis faz parte do projeto Ato Contínuo na Casa do Teatro contemplado pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz.
A Casa do Teatro, sede do Grupo Armação, fica na Praça XV de Novembro, no centro histórico de Florianópolis, com fundos para a Rua Saldanha Marinho. Para receber o público o local foi adaptado com a instalação de arquibancadas e cobertura. Os ingressos custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (para estudantes, professores, idosos e classe artística).
Paralelamente aos espetáculos os dois grupos fazem uma exposição em homenagem ao ator Waldir Brazil, que morreu em junho por problemas cardíacos e que durante a carreira, participou de várias montagens das duas companhias.
A exposição instalada na sala Waldir Brazil, da Casa do Teatro, reúne fotos do ator nas peças “Tchekhov em 2 tempos”, “Curto Circuito”, “Zumbi”, “Eles não usam Black-Tie” e como o humorista “Zécatau”. As fotografias, do arquivo do próprio ator, também poderão ser vistas no documentário sobre a vida do artista, que está sendo desenvolvido por seu filho, Neno Brazil.
 
Mais sobre Brazil:
Waldir nasceu em Florianópolis, no dia 18 de fevereiro de 1920. Perdeu pai e mãe muito cedo e foi criado por uma tia-avó. Funcionário da Caixa Econômica Federal (CEF) se casou e teve 5 filhos. Trabalhou nas rádios Guarujá e Diário da Manhã como “crooner”, comediante e radioator. Foi premiado pela participação em programas de humor.
No cinema, atuou em “O Preço da Ilusão” na década de 1950. Depois fez o “Prata Palomares”, com Zé Celso Martinez; “PSW” (Paulo Stuart Wrigt), com Antônio Fagundes, “Manhã”, de Zeca Pires; “Desterro”, de Eduardo Paredes. Fez também “Ponte Hercílio Luz”. Por seu papel na peça “Eles Não Usam Black-Tie” recebeu o prêmio de melhor ator em Florianópolis. Com direção de Isnard Azevedo, fez outras três peças. A última peça em que Waldir atuou foi em “Os Lobos”, com Zica Soares, em 1999, encenada no Teatro Armação, na Praça XV.
Ficha Técnica:
Sonho de uma Noite de Velório
Direção e cenografia: Antônio Cunha
Elenco: Édio Nunes, Giovana Silva, Jaime Baú, Nana Álvares, Sandra Ouriques, Silvana Búrigo, Sandro Maquel, Juliano Vargas, Zeula Soares, Carin Dell’Antônio.
Assistente de direção: Sandro Maquel
Trilha musical: Jony Arantes
Jardim das Delícias
Direção e cenografia: Sulanger Bavaresco
Elenco: Diana Padilha, Egon Seidler, Márcia Krieguer, Regina Prates, Sérgio Bellozupko, Ian Alves.
Assistente de direção: Rogaciano Rodrigues
Criação Musical: Ian Alves
Assessoria Técnica: Zélia Goulart
Figurino e Maquiagem: Puka Saraiva
Produção Executiva: Zica Vieira e José Carlos Ramos
Colaborou:
Giovana Silva [email protected]


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *