Imagem de valor

Publicado em: 11/11/2007

Boa imagem é fundamental para qualquer cidade que tem como maior fonte de renda de sua população o turismo. Isso qualquer profissional do setor sabe desde o primeiro ano da faculdade. Radialistas, jornalistas e publicitários sabem o quanto custa construir boa imagem e mantê-la por muito tempo.
Por Jamur Júnior

Um dos melhores exemplos no cuidado com a imagem é, sem dúvida, Balneário Camboriú que nos últimos anos vem crescendo de forma extraordinária. A cidade tem excelente conceito e boa imagem. Construir e sustentar boa imagem exige trabalho árduo e permanente. Qualquer descuido pode ser um desastre.
Um exemplo disso vem de Foz do Iguaçu, um dos pontos turísticos mais divulgados e visitados do Brasil. Semana passada foi publicado um relatório sobre as cidades mais violentas do Brasil onde Foz do Iguaçu aparece com destaque.
A situação revelada pode ser atribuída em grande parte a posição geográfica da cidade, com duas fronteiras – Paraguai e Argentina – e a grande facilidade de trânsito de pessoas na região.
Contrabando, drogas, grandes favelas são ingredientes identificados nas causas da violência. O número de mortos por armas de fogo em Foz do Iguaçu assusta e pode ter repercussão no fluxo de turistas que são atraídos pelas magníficas Cataratas do Iguaçu. A recuperação da boa imagem da cidade vai exigir muito trabalho e investimentos de grande porte do poder público e dos empresários do setor de turismo. Essa é uma situação que não pode ficar relegada ao esquecimento, sem uma observação cuidadosa dos responsáveis pela administração de cidades turísticas em nosso litoral.
Florianópolis, Itapema, Balneário Camboriu, muito embora estejam muito longe de situação semelhante (a de Foz do Iguaçu) já aparecem no noticiário policial dos jornais com registros desconfortáveis.
É preciso desenvolver ações para evitar que a violência prejudique a boa imagem conquistada com muito esforço e dedicação dos administradores públicos e da comunidade.
 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *