LABRE bota cartas na mesa e reivindica controle de ruídos

Publicado em: 30/01/2012

O radioamadorismo guarda semelhanças com a radiodifusão na ocupação espectral e na necessidade da boa relação sinal/ruído para exercício eficiente dos seus serviços. Muitos dos ruídos que prejudicam os radioamadores também denigrem a recepção do rádio e televisão

A Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão (LABRE) reuniu-se na quarta-feira, 18/01, em Brasília com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo e assessores técnicos das diversas áreas da radiodifusão. O primeiro encontro ocorreu na sede da LABRE e envolveu representantes da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e da Sociedade de Engenharia de Televisão e Telecomunicações (SET), com a presença dos engenheiros Ronald Barbosa e Monique Cruvinel Bandeira. O segundo encontro ocorreu no Ministério das Comunicações entre a LABRE, o MINICOM e a Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL). Participaram da reunião o ministro das comunicações, Paulo Bernardo da Silva, o Superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Carvalho Ramos, e vários engenheiros da ANATEL e do MINICOM.

Na pauta, informar o ministro e buscar solução para problemas operacionais que envolvem questões administrativas do serviço de radioamador como a emissão de licenças IARP seguindo orientações do CITEL, facilitação e desburocratização para conceder indicativos especiais, esclarecimentos sobre renovação de licenças, mudanças e correções na regulamentação, falhas pontuais mas significativas nos sistemas informatizados de atendimento, generalizações excessivas na Lei Geral de Telecomunicações. Também foi defendida pela LABRE a necessidade de legislação e quesitos obrigatórios sobre compatibilidades eletromagnéticas para eletroeletrônicos e sistemas de iluminação.

O ministro Paulo Bernardo declarou-se surpreso com a moderna atividade radioamadora num período tecnológico que supunha o enfraquecimento da categoria. Ele realizou várias perguntas sobre o serviço e no final declarou interesse em tornar-se radioamador.

Para encaminhamento das demandas levantadas, o ministro autorizou a formação de um grupo de trabalho entre ANATEL e LABRE para compatibilizar a regulamentação de radioamador ao desenvolvimento e desafios tecnológicos atuais, reforçando um canal de comunicação com a Superintendência de Serviços Privados. Pela LABRE participaram das reuniões os radioamadores Atilano de Oms Sobrinho, Gustavo de Faria Franco, Orlando Perez Filho, Fred Calim de Carvalho e Flávio A. B. Archangelo. (Colaborou Ivan Dorneles Rodrigues).

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *