Leite de pedra

Publicado em: 30/09/2012

A expressão tirar leite de pedra alude ao que é quase impossível de ser feito. Já esconder o leite significa dissimular. Obter água de pedra também não é fácil, tanto que Moisés não pode entrar em Canaã, por não crê-lo. Assim, por mais dramática que uma situação pareça, sempre é possível crer numa solução, ou, ao menos, nunca desistir de buscá-la, pois a Deus nada é impossível. O problema é que existem pessoas que vivem de, e para criar essas situações. Para tanto, escondem o leite ou podem ser o próprio leite empedrado, gélido e insensível. Mesmo assim, ainda acreditamos ser possível tirar leite ou água dessa pedra.

O problema é quando essas pessoas se encastelam atrás de muros de pedra, às vezes em nome de Deus ou, pior, crendo-se deuses, com poder de vida ou morte social, profissional e, no limite, física sobre quem ocasionalmente tem ascendência.

Cegos por vaidade, arrogância ou ignorância, sua interpretação dos fatos é a única verdade em que acreditam. Sua infalibilidade é inquestionável em qualquer circunstância, mesmo que suas decisões sejam norteadas exclusivamente por preconceitos ou maus conselheiros, que elegem não por sua competência, mas por sua sujeição incondicional.

Em verdade, só querem poder, e são capazes de qualquer coisa para alcançá-lo e mantê-lo. Pouco importa que isso as torne pessoas essencialmente más – se é que já não o eram -, ainda mais porque escondem o leite sob um falso manto de bondade e grandeza, como se estivessem apenas cumprindo um desígnio acima da compreensão dos simples mortais. Por isso, quem não as segue nada vale para elas. Ou, se vale é segundo suas percepções distanciadas e dissimuladas. Só veem maldade, menos nos seus seguidores, normalmente dotados de muita malícia e pouco juízo.

No paraíso terreno que criam – inferno dos outros – podem odiar e punir sem sequer terem certeza da validade de seus motivos. Não precisam! Basta crerem em suas verdades para que o leite ferva e entorne, ainda que escondido, petrificado e gélido.

O que os diferencia dos inquisidores medievais ou dos ditadores em qualquer tempo?

Moisés não acreditou que fosse possível verter água de pedra, por isso não pode entrar na terra onde manava leite e mel, apesar de já ter tirado muito leite de pedra na vida. Ele acatou a vontade de Deus, pois conhecia sua grandeza e justiça!

Como ele, muitos passam a vida amassando barro e comendo o pão que o diabo amassou em busca de sua Terra Prometida, onde manam leite e mel. Mas, quando chegam às suas portas, encontram alguém que não precisou fazer nada disso para já estar lá, e que, injusto e insensível, ainda diz que todo esforço e história de vida de quem ali chega nada valeu. O único leite que concede é azedo e, em vez de mel, lança um enxame. E essas divindades, que se arvoram nata do leite, o fazem a distância, cibernéticos, frios e calculistas, deixando que seus anjos exterminadores façam o serviço sujo. Só retêm para si o direito de julgar sem saber e ainda justificar seus juízos distorcidos com inverdades e absurdos, que só revelam sua paranóia, ganância e fraqueza moral.

Os hebreus levaram 40 anos em seu êxodo. Mas, ninguém lhes disse aos 20 que deveriam desistir; ninguém os impediu de continuar!

Entretanto, a Canaã terrena dessas divindades arrogantes não é de Deus: é só deles!

Pois que fiquem com ela! E dela façam bom proveito.

Mas, na mesma medida em que negam aos outros a esperança de um dia verem verter água ou leite de pedra, quem sabe, um dia, vejam outro dito ser contrariado, e aqueles cujas vidas, trabalhos, esperanças e crenças frustraram venham a rir redentoramente pelo leite derramado por solo baldio que, embora seja seu, nunca será céu!

Adilson Luiz Gonçalves | Mestre em Educação| Escritor, Engenheiro, Professor Universitário e Compositor | Atual Conferente de Carga e Descarga do Porto de Santos | Ouça textos do autor em: www.carosouvintes.org.br (Rádio Ativa e Comportamento) | Leia outros textos do autor e baixe gratuitamente os livros digitais: Sobre Almas e Pilhas e Dest Arte em: www.algbr.hpg.com.br | Conheça as músicas do autor em: br.youtube.com/adilson59 | E-mails: [email protected] e [email protected] | (13) 97723538

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *