Lupicínio Rodrigues: a cidade, a música, os amigos

Publicado em: 27/10/2013

Marcia livroLupicínio é reconhecido como um dos compositores mais originais da música popular brasileira que pontificou com suas canções inolvidáveis por mais de quarenta anos a partir da década de 1930. Mesmo assim, seu nome ainda continua pouco conhecido entre nossos maiores compositores.

No livro Lupicínio Rodrigues: a cidade, a música, os amigos, a historiadora Márcia Ramos de Oliveira traça o perfil de um homem simples, mas de inspiração pouco comum. Assinala a autora: “Lupicínio foi o quarto filho de uma família pobre, nascido no também desamparado bairro da Ilhota, em Porto Alegre. Sua entrada no colégio já demonstrava a pouca adaptação às muitas regras que preparavam as pessoas de bem para o mundo do trabalho e suas muitas obrigações”.

“A indisciplina repetiu-se na precoce entrada no exército, que o pai ainda acreditava capaz de conduzir o rapaz, desvirtuado pela música. Nem os vários empregos, aos quais foi submetido após a baixa no quartel, deram respostas positivas aos anseios do pai. Muito menos o compromisso assumido com a noiva, a quem venerou pelo resto da existência, conseguiria tirá-lo do prazeroso compasso da boemia”.

“As composições avolumavam-se, as músicas espalharam-se através de bocas, pessoas, espaços e classes sociais. A genialidade era reconhecida, a fama chegou com as ondas sonoras do rádio. Num rápido passeio pelos centros da cultura e da política, vozes consagradas disputaram suas letras, cujas melodias foram escritas por algum amigo de passagem”.

Márcia Ramos de Oliveira

marcia3 2Doutora em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002). Professora adjunta da Universidade do Estado de Santa Catarina, atuando na Graduação e a Pós-Graduação em História (linha de pesquisa Linguagens e Identificações) da Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC.

O livro em primeira edição, acaba de ser publicado pela Editora UDESC que ainda não anunciou a rede de distribuição da obra. O contato com a autora poderá ser feito pelo [email protected]

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *