Luxo no pulso

Publicado em: 22/04/2013

Rádio CBN Brasil | MUNDO DIGITAL, com Ethevaldo Siqueira

Milton – Ethevaldo, qual é o relógio de luxo mais caro que você conhece?

Ethevaldo – É um relógio muito especial, que custa US$ 1,850 milhão. É o modelo Felipe Massa 056-01, criado pelo fabricante Richard Mille, em homenagem ao corredor brasileiro de Fórmula 1, de quem é um dos patrocinadores. Richard Mille é francês, mas sua indústria de relógios está localizada na Suíça.

Milton – Por que um preço tão alto?

Ethevaldo – Acima de tudo, por sua complexidade e precisão. Mas, também pelo material usado em sua estrutura. A caixa desse relógio é feita de cristal de safira maciça, transparente, que permite ver todo o seu mecanismo interno. Para esculpir essa estrutura de safira, a fábrica utiliza máquinas especiais que trabalham 40 dias continuamente, 24 horas por dia. Desse modelo 056-01 só foram produzidos cinco exemplares. Esse relógio é um dos melhores exemplos da aplicação de alta tecnologia na fabricação de artigos de luxo.

Milton – Que outros avanços apresenta esse relógio?

Ethevaldo – Tudo nele é muito sofisticado, Milton. A pulseira, por exemplo, é de um material nanotecnológico, elástico e impermeável, utilizado em veículos aeroespaciais. Por sua estrutura de cristal de safira, o modelo 056-01 é um relógio à prova de riscos. Quanto aos seus recursos internos, é uma evolução do modelo anterior, 056, chamado Cronógrafo Turbilhão, que também foi desenhado em homenagem a Felipe Massa.

Milton – Como você avalia o mercado mundial de artigos de luxo ultrassofisticados?

Ethevaldo – É um segmento que se expande atualmente de forma explosiva, que apaixona bilionários vaidosos em todo o mundo, não apenas na Europa ou nos Estados Unidos, mas até na Rússia e na China, outrora comunistas.

Milton – Se você fosse bilionário, você compraria um relógio desses por 1 milhão e 800 mil dólares?

Ethevaldo – Jamais, Milton. Não pagaria esse preço nem por esse relógio nem por qualquer outra joia acima de um salário mínimo. Aplicaria esse dinheiro na realização de outros sonhos e projetos muito mais interessantes e mais úteis, no mundo da tecnologia.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *