Mais antiga estação de rádio do mundo transmitirá no próximo fim de semana

Publicado em: 02/07/2020

A estação SAQ, que abriga o antigo transmissor Alexanderson de 200 kW, inaugurado em 1924, será mais uma vez acionada para fazer a sua transmissão anual no Alexanderson Day, data que homenageia o engenheiro eletricista sueco que inventou o transmissor na década de 1920.

O transmissor – o alternador Alexanderson

Este é o transmissor de rádio mais antigo do mundo ainda em operação.

A transmissão especial será no domingo, dia 05 de Julho de 2020.

Duas transmissões estão programadas:

Inicialização e ajuste às 08:30 UTC (05:30 horário de Brasília) com a transmissão de uma mensagem às 09:00 UTC (06:00 BR).
Inicialização e ajuste às 11:30 UTC (08:30 BR) com uma transmissão de uma mensagem às 12:00 UTC (09:00 BR)

Nesta ocasião e em outras épocas do ano, o único transmissor baseado no alternador Alexanderson ainda em operação no mundo é acionado para transmitir mensagens curtas em código Morse na frequência de 17,2 kHz. O transmissor, de inestimável valor histórico, é preservado por demonstrar como os primeiros transmissores de rádio funcionavam na faixa de VLF (Very Low Frequency).

Por conta das medidas de segurança devido à pandemia, a Estação SAQ não estará aberta a visitantes e somente a equipe técnica estará por lá. Porém, o evento será transmitido ao vivo no canal oficial da Estação SAQ no YouTube.

Além da transmissão em VLF por meio do transmissor Alexanderson, uma estação de radioamador também estará QRV para contatos durante o evento. O indicativo é SK6SAQ e operará nas seguintes frequências:

– 7.035 kHz CW ou
– 14.035 kHz CW ou
– 3.755 kHz SSB

Duas estações estarão no ar a maior parte do tempo.

Como ouvir a Estação SAQ

Essas transmissões não podem ser recebidas diretamente por rádios comuns devido à sua frequência, muito abaixo dos que os receptores conseguem alcançar. Assim, é necessário adaptar ou construir um receptor ou utilizar alguns truques. Obviamente, devido ao “mar” de QRM no qual estamos imersos nas cidades, será preciso ir para um local BEM longe.

1. WEBSDR

A forma mais fácil de ouvir o SAQ, única opção possível para quem não tem o equipamento ou está em local com ruído, é por meio de um WEBSDR. Há um na Holanda que recebe sinais em VLF e pode ser utilizado. Para isso, acesse o site http://websdr.ewi.utwente.nl:8901/ e siga estas instruções:

2. COMPUTADOR/PLACA DE SOM

Uma segunda opção é utilizar a placa de áudio do computador. Como normalmente estas interfaces têm resposta de frequência até 20 kHz, a estação SAQ pode ser captada por uma antena indutiva, que nada mais é do que uma bobina com muitas voltas (na casa das centenas) conectada à entrada de áudio da placa de som.

Daí, o sinal precisa ser processado via software para poder ser ouvido ou visualizado na tela do computador. Instruções sobre como construir a antena/bobina podem ser encontrados aqui. Para ouvir pode-se utilizar um pequeno programa para Windows feito especialmente para isso chamado SWLJO30TB.

Visualmente uma transmissão do SAQ apareceria na tela de um programa de análise FFT assim: (Note os pontos e traços do código morse)

3. RÁDIO ou SDR

Outra opção, mais complexa, é utilizar uma antena ativa, mais um upconverter (circuito que transfere sinais numa determinada frequência para outra, superior à de entrada) em conjunção com um rádio comum ou um SDR. Um bom projeto pode ser encontrado aqui.

Veja abaixo um IC-718 recebendo o sinal da SAQ. Observe que ele está recebendo em 10.017,2 kHz devido ao conversor, que pega o sinal original em 17,2 kHz e o joga pra cima, pra ser recebido em 10.017,2 kHz:

Para mais detalhes sobre esta transmissão e sobre a Estação de Rádio Grimeton, Patrimônio Mundial da Humanidade, acesse grimeton.org ou alexander.n.se

Por Alisson Teles Cavalcanti, PR7GA

Fontes:

http://www.vlf.it/parmigiani/saq_eng.htm
http://www.pa3hcm.nl/?p=1232
https://alexander.n.se/alexanderson-day-2020/?lang=en
http://www.dl1dbc.net/SAQ/

(DefesaTV, 29/06/2020

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *