Marquinhos Batera

Publicado em: 04/09/2012

E a pescaria continua. No bom sentido, pois aqui nada é mentira, tudo é verdade e tem até testemunha juramentada na pessoa da entrevistadora e, claro do entrevistado. Cláudia Barbosa, de tarrafa em punho adentra a Quibelândia esbanjando simpatia e carinho para conversar com Marquinho Batera, moço ainda mas já calejado pelos anos e pelas horas sem conta de sons, sonzeras, sonzaradas. Isso tudo aconteceu no início da primeira semana de setembro de 2008 quando, feita e editada a gravação foi transmitida na mesma semana pela TV Legislativa da Câmara Municipal desta cidade de Florianópolis, hoje Floripa para o que der e vier. Aqui, dito produto, está convertido para áudio pelas mãos do sempre pronto e amigo André Celeste. Ouça, pois com moderação.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *