Medalha de ouro: obsessão ou pesadelo

Publicado em: 18/08/2012

Não foi por falta de aviso que se repetiu neste sábado, 11/8, em Londres mais uma derrota do futebol brasileiro. Depois da vitória sobre a Coréia do Sul que nos classificou para a final escrevi: “Chegamos de novo… e agora?”. O atual ciclo do futebol brasileiro tem pontos favoráveis, mas como o brasileiro sempre quer vencer, amargar mais uma derrota é difícil digerir. Para o futebol brasileiro a Medalha de Prata não tem muito valor. A conquista do ouro é o objetivo natural do nosso futebol desde que participa dos Jogos Olímpicos.E você deve estar perguntando: O que você achou do jogo e do nosso time? O gol nos primeiros segundos foi uma falha recorrente no futebol, mas não deveria ter ocorrido. O time brasileiro teve maior volume de jogo, criou várias oportunidades de empatar antes de sofrer o segundo gol e quando marcou ainda teve a chance de levar a partida para a prorrogação.

Acho que foi melhor assim. Serviu para mostrar que se faz uma renovação no elenco que terá a maioria dos jogadores na Copa das Confederações e na Copa do Mundo.

Muitos erros podem justificar a perda da medalha de ouro. Eu já escrevi que os triunfos sobre Egito, Bielorrússia, Nova Zelândia, Honduras e Coréia do Sul serviram apenas para nos classificar para a final sem contudo, mostrar a qualidade que se podia exigir de um elenco milionário como o nosso.

Os comentaristas antigos diziam que há jogadores que no clube são ótimos e na seleção não correspondem e outros que se tornam gigantes defendendo a camisa amarelinha sem ter o mesmo desempenho nos clubes.

Os comentaristas mexicanos criticaram bastante o futebol de Neymar dizendo que “não é nem sombra” do cartaz que tem.

A culpa pelo atual estado do nosso futebol passa por jogadores, técnicos, dirigentes e empresários. Os milhões de dólares e euros estão deixando os jogadores com a cabeça nas nuvens e o futebol acaba sendo colocado em segundo plano. Mano Menezes não conseguiu dar um padrão de jogo ao time brasileiro e errou em não utilizar Lucas nesta olimpíada e ainda por escalar Alex Sandro para iniciar na decisão. Isso não era hora de inventar.

Enfim, perdemos a chance de ganhar a Medalha de Ouro. Vamos ter uma nova oportunidade em 2016 no Rio de Janeiro.

Falar mais da seleção neste instante é “chover no molhado”. É só você percorrer o meu blog para ver o que comentei desde que a CBF deu a Mano Menezes a chance de reformular nossa seleção. É isso aí.

Edemarannuseck.blogspot.com

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *