Melhores músicas caipiras de todos os tempos

Publicado em: 30/03/2009

Grande sucesso da dupla Tonico e Tinoco vence a enquete realizada pelo jornal Folha de São Paulo.

Pesquisa organizada pela Folha Ilustrada (Folha de S.Paulo), divulgada recentemente, aponta as melhores músicas caipiras de todos os tempos que foram votadas por um júri de críticos e músicos conhecidos do grande público. (*)

Confira a classificação do 1º do 75º lugar:

1º – “Tristeza do Jeca” (Angelino de Oliveira)
Gravação de Tonico e Tinoco, 1958 (postada aqui…)

“Eu nasci naquela serra
Num ranchinho beira-chão
Todo cheio de buracos
Onde a luz faz clarão”.
2º – “O Menino da Porteira” (Luizinho e Teddy Vieira)
Gravação de Sérgio Reis, 1973

“Toda vez que eu viajava
Pela estrada de Ouro Fino
De longe eu avistava
A figura de um menino”.
3º – “Chico Mineiro” (Tonico e Francisco Ribeiro)
Gravação de Tonico e Tinoco, 1958

“Fizemos a última viagem
Foi lá pro sertão de Goiás
Fui eu e o Chico Mineiro
Também foi um capataz”.
4º – “Chalana” (Mário Zan e Arlindo Pinto)
Gravação de Almir Sater, 1992

“Ah! Chalana sem querer
Tu aumentas minha dor
Nessas águas tão serenas
Vai levando meu amor”.

5º – “Cabocla Tereza” (Raul Torres e João Pacífico)
Gravação de Raul Torres e Florêncio, 1936

“Há tempos eu fiz um ranchinho
Pra minha cabocla morar”.
6º – “A Moda da Mula Preta” (Raul Torres)
Gravação de Torres e Florêncio, 1945

“Eu tenho uma mula preta
Com sete palmo de altura”
7º – “Luar do Sertão” (João Pernambuco e Catulo da Paixão Cearense)
Gravação de Pena Branca e Xavantinho, 1995

“Não há, oh gente, oh não
Luar como esse do sertão”
8º – “Rio de Lágrimas” (Piracy, Lourival dos Santos e Tião Carreiro)
Gravação de Inezita Barroso, 1972

“O rio de Piracicaba
Vai jogar água pra fora”
9º – “Pagode em Brasília” (Teddy Vieira e Lourival dos Santos)
Gravação de Tião Carreiro e Pardinho, 1960

“Quero ver cabra de peito
Pra fazer outra Brasília”
10º – “Moda da Pinga” (Ochelsis Laureano e Raul Torres)
Gravação de Inezita Barroso, 1955

“Com a marvada pinga
É que eu me atrapaio”
11º – “Saudade da Minha Terra” (Goiá e Belmonte)
Gravação de Belmonte e Amaraí (3 votos), 1966

“De que me adianta viver na cidade
Se a felicidade não me acompanhar”
A “mais mais” deste “locutor que vos fala”:

Em comentário anterior aqui, já declinei minha canção preferida, aquela que me fez a cabeça quando eu era garoto: Asa Branca, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, que aparece em 33º lugar nesta lista das Melhores músicas caipiras de todos os tempos. Meu primeiro disco, amo de paixão.

Ah, mas os acordes musicais da linda composição, “Luar do Sertão”, de Catulo da Paixão Cearense e João Pernambuco – classificada em 7º lugar – também mexe muito comigo. Lembro que sua parte inicial, só orquestrada, era usada quando a Rádio Nacional do Rio anunciava o seu prefixo. Lá no início dos anos 40. A pureza de seus versos e sua beleza musical ficaram pra sempre guardadas na minha memória.

Seguem as músicas que completam a lista:

12º -“Estrada da Vida” (com Milionário e José Rico, 1980), 13º – “Ferreirinha” (com Tião Carreiro e Pardinho, 1974),14º-“Moreninha Linda” (com Tonico e Tinoco, 1961),15º-“Romaria” (com Renato Teixeira, 1978), 16º-“É o Amor” (com Zezé di Camargo e Luciano, 1991), 17º-“Meu Primeiro Amor” (com Cascatinha e Inhana, 1952), 18º-“Moda do Bonde Camarão” (com Cornélio Pires), 19º-“Chico Mulato” (com Raul Torres e João Pacífico),20º-“Flor do Cafezal” (com Cascatinha e Inhana),empatada em 20º-“Pingo d’Água” (com Torres e Florêncio),22º-“Canoeiro” (com Zé Carreiro e Carreirinho),23º-“Calix Bento” (com Pena Branca e Xavantinho),

24º-“Um Violeiro Toca” (com Almir Sater),25º-“Maringá” (com Inezita Barroso), 26º-“Chitãozinho e Xororó” (com Chitãozinho e Xororó) 27º-“Majestade o Sabiá” (com Jair Rodrigues e Chitãozinho e Xororó), 28º-“Rei do Gado” (com Tião Carreiro e Pardinho), empatada em 28º- “Sonora Garoa” (com Passoca), 30º-“Jorginho do Sertão” (com Serrinha e Zé do Rancho), empatada em 30º-“Lembranças de um Boiadeiro” (com Tonico e Tinoco), empatada em 30º-“No Rancho Fundo” (com Elisinha), 33º-“Asa Branca” (com Luiz Gonzaga),empatada em 33º-“A Dor da Saudade” (com Mazzaropi), empatada em 33º-“Luar Cor de Prata” (com Pedro Bento e Estrada), empatada em 33º-“Mágoas de Boiadeiro” (com Pedro Bento e Estrada), empatada em 33º-“Pé de Ipê” (com Tonico e Tinoco), 38º-“Adeus Guacira” (com Cascatinha e Inhana),empatada em 38º-“Azulão” (com Eliete Negreiros), empatada em 38º-“Mestiça” (com Dois Turunas), empatada em 38º-“Saudades de Matão” (com Inezita Barroso), 38º-“Velho Pai” (com Léo Canhoto e Robertinho),

43º “Fio de Cabelo” (com Chitãozinho e Xororó), empatada em 43º-“Fiz a Cama na Varanda” (com Conjunto Farroupilha), empatada em 43º “Paineira Velha” (com Zé Fortuna e Pitangueira), 46º-“Casinha Pequenina” (com Cascatinha e Inhana), empatada em 46º-“Tocando em Frente” (com Maria Bethania), empatada em 46º “Vestido de Seda” (com Teodoro e Sampaio) 49º-“Camisa Branca” (com Duo Glacial), empatada em 49º-“Cuitelinho” (com Pena Branca e Xavantinho), empatada em 49º-“É Necessário” (com Tetê e o Lírio Selvagem),empatada em 49º-“Poeira” (com Inezita Barroso),empatada em 49º-“Seresta” (com Rolando Boldrin), 54º-“Cai Sereno” (com Irmãs Castro), empatada em 54º-“Cheiro de Relva” (com Irmãs Galvão), empatada em 54º-“Dia da Formatura” (com Nalva Aguiar), empatada em 54º-“Jogo da Vida” (com Milionário e José Rico), empatada em 54º-“Mourão da Porteira” (com Tonico e Tinoco), empatada em 54º-“Ontem ao Luar” (com Paraguaçu), empatada em 54º-“Princesinha” (com Pereira da Viola),

61º-“A Baixa do Café” (com Alvarenga e Ranchinho),empatada em 61º-“Carreiro Bão” (com Rolando Boldrin), empatada em 61º-“Casa de Caboclo” (com Inezita Barroso),empatada em 61º-“Coração Cigano” (com Gino e Geno), empatada em 61º-“Vide Vida Marvada” (com Rolando Boldrin), empatada em 61º-“Fogão de Lenha” (com Rolando Boldrin), empatada em 61º-“Pensa em Mim” (com Leandro e Leonardo), 68º-“Ainda Ontem Chorei de Saudade” (com João Mineiro e Marciano), empatada em 68º-“Caboclo Magoado” (com Raul Torres e Serrinha), empatada em 68º-“Castelo de Amor” (com Trio Parada Dura), empatada em 68º- “Índia” (com Cascatinha e Inhana), empatada em 68º-“Mazzaropi” (com Pena Branca e Xavantinho), empatada em 68º-“Orgulhosa e Bonita” (com Tibagi e Miltinho) empatada em 68º-“Piracicaba” (com Mariano e Cobrinha), 75º- “Baldrama Macia (com Luiz Gonzaga), empatada em 75º-” Cana Verde” (com Tonico e Tinoco), empatada em 75º-“A Coisa Tá Feia” (com Tião Carreiro e Pardinho), empatada em 75º-“Fuscão Preto” (com Trio Parada Dura).

(*) ALOISIO MILANI, produtor do programa “Viola, Minha Viola”, da TV Cultura

ASSIS ÂNGELO, jornalista e pesquisador, autor de livros como “Dicionário Gonzagueano, de A a Z”, e “A Presença dos Cordelistas e Cantadores Repentistas em São Paulo”

AYRTON MUGNAINI JR., jornalista, compositor e pesquisador de música popular, é autor da “Enciclopédia das Músicas Sertanejas”

CARLOS RENNÓ, jornalista, letrista, produtor musical e organizador do livro “Gilberto Gil – Todas as Letras”

JAIRO SEVERIANO, pesquisador, historiador e produtor musical, é co-autor de “A Canção no Tempo – 85 Anos de Músicas Brasileiras – 1901/ 1985”

JOSÉ HAMILTON RIBEIRO, jornalista e repórter do “Globo Rural”, é autor de “Música Caipira – As 270 Maiores Modas de Todos os Tempos”

LUÍS ANTÔNIO GIRON, jornalista, crítico musical e editor de cultura da revista “Época”

MARCELO TAS, jornalista e apresentador do “CQC”, da TV Bandeirantes

MARCUS PRETO, jornalista e crítico musical da “Ilustrada”

ROSA NEPOMUCENO, jornalista, é autora de “Música Caipira – Da Roça ao Rodeio”

ZUZA HOMEM DE MELLO, pesquisador, musicólogo e produtor musical, é autor de livros como “João Gilberto” e “A Era dos Festivais” e co-autor de “A Canção no Tempo – 85 Anos de Músicas Brasileiras – 1901/ 1985”

FINAL, DOIS PONTOS:

1. Faço a postagem completa da lista das melhores músicas caipiras de todos os tempos – votação promovida pela Folha Ilustrada (Folha de S.Paulo) – colaborando na divulgação e preservação de um repertório da melhor qualidade e

2. Recomendo aos senhores programadores de emissoras de rádio que ouçam (e programem) algumas dessas “jóias” da nossa melhor música caipira (vejam lista).

João (Tonico) e José Salvador Perez (Tinoco) formaram a dupla sertaneja que mais tempo atuou no Brasil. Foram mais de cinqüenta anos de carreira, só interrompida com a morte de Tonico em 1994.

Post script
Uma nova semana, chegando o mês de abril de 2009. Na Rádio Bandeirantes, de São Paulo, comemora-se o 36º aniversário de O Pulo do Gato, levado ao ar de segunda a sábado, das 6h às 7h da manhã. Segundo programa jornalístico mais antigo da emissora, segundo também em faturamento.
Este locutor que vos fala, orgulhosamente, canta “Parabéns…” porque, além de ter escolhido o nome O Pulo do Gato e indicado José Paulo de Andrade para ser o apresentador, foi produtor-executivo do programa no primeiro ano de sua existência.

5 respostas
  1. Lúcio says:

    Concordo com o ranking e tentei lembrar de todas. Anterior ao pulo do gato tinha o trabuco é isso ? Ft abraço

  2. Cultura Caipira Blog says:

    Boa demais esta lista. Salvo uma ou outra música que não se enquadra na categoria música caipira, as eleitas representam muito bem a cultura caipira. Ótima a seleção de críticos e músicos também.

  3. joão batista gonçalves says:

    as musicas mais tocadas no Brasil, logo as melhores são menino da porteira, e boate azul, que nem foi classificada entre as 78. Sou locutor sertanejo a 33 anos, Imbituba sc.

  4. Antunes Severo says:

    Olá João Batista, gratos pelo contato.
    Temos interesse em contar com sua colaboração voluntária. Escreva-nos contando suas experiências e também dos seus colegas de trabalho.

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] os votos e a lista de cada um dos críticos e músicos que participaram da votação. No site Caros Ouvintes, tem algumas curiosidades sobre as músicas lista! Espero que tenha gostado do nosso artigo. Até a […]

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *