Mulheres angolanas estão se interessando mais por política, diz ministra

Publicado em: 09/03/2012

Em entrevista à Rádio ONU, Genovena Lino, afirmou que desde eleições de 2008, Parlamento passou a ter 38% de integrantes femininas.

MÍDIA | Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York

56ª. Comissão sobre o Estatuto da Mulher

As mulheres angolanas estão, cada vez mais, interessadas em política.  Segundo a ministra de Angola para Família e Promoção da Mulher, Genovena Lino, o número de mulheres em cargos eletivos deve subir. Em entrevista à Rádio ONU, em Nova York, a ministra contou que desde as eleições de 2008, 38% das cadeiras do Parlamento angolano estão sendo ocupados por mulheres.  “A participação ativa das mulheres faz com que, de maneira natural, esse número suba. As mulheres vêm participando desde a luta de libertação, desde a luta pela independência de Angola. Com a criação da Secretaria de Estado para Promoção e Desenvolvimento da Mulher, em 1991, facilitou a maior compreensão sobre a relação entre homens e mulheres, e os direitos da mulher”.

A ministra Genoveva Lino esteve em Nova York para participar da 56ª. Comissão sobre o Estatuto da Mulher.

Ela discursou, logo no primeiro dia do encontro, para um público de representantes dos direitos da mulher de todo o mundo.

A ministra Eleonora Menicucci, do Brasil, também participou do evento. Já Portugal foi  representado por Teresa Morais, secretária de Estado para os Assuntos Parlamentares e Igualdade.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *