No ar, radionovela

Publicado em: 18/02/2012

Programa produzido pela Unisul e transmitido por seis emissoras catarinenses volta ao tempo da dramatização radiofônica

ACADEMIDIA | RadioDOC | Patrícia Gomes

Maurício Oliveira *
Estréia neste final de semana em seis emissoras do Sul de Santa Catarina a radionovela “Amigos que Traem”, primeira produção do núcleo de rádio da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), campus de Tubarão. A história foi escrita em 1997 pela jornalista Patrícia Gomes, quando ainda era estudante da Unisul, e está sendo produzida há dois meses pelos atuais alunos. Serão 15 capítulos de cinco minutos. “A radionovela desperta o interesse dos ouvintes, aguça a imaginação e mexe com a emoção de quem a ouve”, diz a autora. Misto de suspense e romance, “Amigos que Traem” aborda temas atuais e polêmicos, como aborto e infidelidade. É a história de duas amigas, Clara e Adriana, que se envolvem com o mesmo homem, Afonso, o “vilão” da trama, que engana a ambas e ainda mantém outros casos.
O primeiro capítulo será veiculado pelas rádios Laguna (hoje, 8 horas); Eldorado, de Criciúma (hoje, 13 horas); Tubá, de Tubarão (amanhã, 7 horas); Difusora de Imbituba (amanhã, 11 horas); Araranguá (amanhã, 12 horas); e Tabajara, de Tubarão (amanhã, 14 horas).
De acordo com o professor Ricardo Medeiros, responsável pelo projeto, esta é apenas a primeira de uma série de radionovelas que o récem-criado núcleo de rádio da Unisul irá produzir. Autor do livro “Dramas no Rádio”, Medeiros acha importante resgatar para as novas gerações a história das radionovelas brasileiras, que marcaram época nas décadas de 40,50 e 60.
“A dramaturgia é considerada a expressão máxima do uso de recursos radiofônicos. Com o radioteatro os alunos se envolvem com a criação de argumentos, roteirização, produção, ensaios, edição, montagem e pós-produção, o que é enriquecedor para eles”, ressalta o jornalista e professor.

* ANotícia | Anexo | Sábado, 7 de agosto de 1999

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *