No Dia Internacional dos Desaparecidos, apelo para ajuda às famílias

Publicado em: 30/08/2012

Cruz Vermelha diz que autoridades têm obrigação, sob lei internacional humanitária, de fazer tudo para determinar o que ocorreu com as vítimas

MÍDIA | Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York

As Nações Unidas marcam, neste 30 de agosto, o Dia Internacional dos Desaparecidos, com uma série de eventos ao redor do mundo. Entre os países que realizam cerimônias estão Líbano, Nepal e Timor-Leste. Em comunicado, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha disse que as famílias das vítimas precisam de mais apoio para enfrentar as dificuldades ocorridas com os desaparecimentos. Para a Cruz Vermelha, é preciso ajudar as famílias na busca pelo que ocorreu aos parentes sumidos. Muitos desapareceram durante conflitos armados e outras emergências. A Cruz Vermelha lembrou que é obrigação das autoridades, sob a lei humanitária internacional, a fazer tudo para determinar o que ocorreu.

Uma representante da organização, Marianne Pecassou, disse que “as cicatrizes que a guerra deixa com os parentes dos desaparecidos são profundas.”

Ela lembrou que, em alguns casos, a família espera notícias por décadas, sofrendo com o isolamento social e emocional.

A Cruz Vermelha citou o caso da Líbia, onde milhares desapareceram durante o conflito recente, e milhares de famílias ainda não sabem o que ocorreu com seus parentes.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *