Notícia pela metade

Publicado em: 02/03/2012

Noticia na TV e no rádio tem que ser como a verdade: por inteiro. Quando é apresentada somente uma parte deixa o ouvinte em dúvida. A boa técnica manda que o repórter ouça sempre todas as partes envolvidas numa notícia. Nem sempre é assim. Com muita frequência aparece na telinha um repórter contando parte de um fato ocorrido. Um exemplo disso foi registrado recentemente em Curitiba. Uma emissora local apresentou uma matéria em que a repórter revelava que crianças de uma escola pública, que funcionava no salão paroquial da igreja, estavam sem aula.

O padre e o governo estadual não teriam se entendido no reajuste do aluguel.  O reverendo, pelo que se soube, esgotou todos os meios para fazer um acerto e por fim fechou a sala. A repórter contou tudo direitinho, pela metade. Mostrou a diretora da escola revelando indignação pelo fato do padre fechar a sala e deixar crianças sem aula. Faltou ouvir o padre e dizer que essas crianças estavam tendo aula graças à boa vontade do padre que cedeu (sob aluguel) parte da igreja para que as crianças tivessem aulas.

Não disseram que o grande responsável por tudo é o governo que não constrói salas de aulas em número condizente com as necessidades de cada comunidade.

No noticiário nacional, por estranha coincidência, sempre que o governo esta envolvido em alguma coisa negativa, esse fato é omitido ou atenuado. É a notícia pela metade que faz bem a governantes, políticos e concessionários, e muito mal ao povo.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *